Mononucleose ameaça participações de Mark Cavendish em 2017

O britânico Mark Cavendish foi diagnosticado com uma Mononucleose causada pelo vírus Epstein-Barr, também chamado herpesvírus humano 4, que pode ser transmitida pela saliva. Segundo a Dimension Data, equipe do atleta, o vírus seria responsável por casos de fadiga que ele vem sofrendo durante seus treinamentos.

cavendish1
(Imagem: reprodução web)

“Infelizmente não existe tratamento específico para o vírus, mas o descanso será obrigatório para sua recuperação”, explicou Jarrad van Zuydam, médico da equipe. A equipe ainda informou que não é possível saber quando Cavendish voltará a treinar, mas que os resultados das próximas duas semanas serão importantes.

Cavendish perdeu toda a temporada de clássicas de paralelepípedos e não corre desde a Milan-San Remo, que já vinha com uma lesão por esforço repetitivo.

A equipe esperava que o atleta voltasse a competir no fim do mês de abril, no Tour de Romandie, mas com o diagnóstico ele deve perder tanto a Romandie quanto o Tour da Califórnia que acontece mês que vem, e até mesmo a Volta da França dependendo de como seu organismo reagir.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.