Relato | Bike Biker Cup 2017 – Segunda Etapa

Chegou o grande dia, mais uma etapa do Big Biker, agora em Taubaté interior de São Paulo, mesmo já passando por Itanhandu essa etapa também deu adrenalina e um certo nervosismo antes da prova, o ponto ruim foi estar sentindo um pouco a lombar. O dia anterior foi como tudo deve ser, pegar o kit, organizar a comida, água, energético, bike e no almoço com direito a massa é claro. O dia estava bonito com sol e sem chuva, apesar da previsão informar que poderia ter pancadas de chuvas, melhor assim né, menos lama e mais pedal.
Domingo de manhã, que expectativa, essa tem tudo para ser minha etapa favorita, pois de todas as etapas essa é estradão como eu gosto! Aquecimento feito hora de ir para a largada, 10 minutos antes tomo um gel e um pouco de água do Camelback e lá vou eu, largada dada. Como sempre no início de prova fica um transito pessoas calmas deixando os apresados e nervosinhos passarem e seguimos, começo forte como não deveria ser, mas a expectativa e ansiedade não me deixam ir com calma, mas tudo bem, tudo dentro do previsto. Desta vez fiquei com muita gente pedalando ao meu redor, que deu uma sensação boa e assim segui sempre de olho no tempo x km. O primeiro desafio chega e assim mais um gel para a conta para encarar o Morro Grande, grande mesmo, quando você acha que terminou ainda vem um finalzinho bem inclinado e mesmo sem a chuva, teve um trecho com muita lama, um lugar que a maioria das pessoas tiveram que sair da bike para empurrar e eu também, claro. Sobre e desce, sobe e desce, sobe e sobe, e desce, ai chega o segundo desafio, mais um Gel, Serra das Coletas mais curta e menos inclinada que a primeira,  já no km 30 e poucos vem o cansaço junto com a subida. Assim um certo alivio, pois passaram as partes mais duras da prova.

BB taubate.jpeg
(Imagem: Antonio Merlo)

Agora é comer uma banana e acelerar um pouco para terminar a prova bem, desta vez o cansaço bateu no km 45, queria chegar e ainda tinha um chão pela frente, quando me deparo numa descida que era puro lamaçal um riozinho e mais outra subir com lama, foi o tempo deu descer, o fotografo tira uma foto e começo a empurrar a bike na subida, minha lombar agradeceu, dei uma esticada nas costas quando me deparo com a placa de 10km, agora vai terminar, finalzinho de prova, quando chego no asfalto, agora falta muito pouco, mais um subidinha para entrar na APAE e passo pelo o pórtico da chegada, ai é medalha no peito e sorriso no rosto mais uma etapa concluída.  🙂

Parabéns a equipe do Big Biker, peguei água em todos os pontos de apoio e tudo foi muito bem sinalizado pelo o caminho!

Até a próxima!
Patricia Lacerda

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.