Ciclista morre após ser atropelado e arrastado por 2 km

O pintor Gilmar Barbosa da Mata completaria 46 anos nesta sexta-feira , dia 1º, mas acabou morrendo na quinta-feira, hoje, ao ser atropelado e arrastado na Avenida das Nações Unidas, em Osasco, na Grande São Paulo. Gilmar estava de bicicleta e ainda se segurou ao capô do carro que o atropelou por cerca de dois quilômetros, soltando-se apenas na região do Cebolão, viaduto que dá acesso à Marginal Tietê. Barbosa não resistiu aos ferimentos e morreu.

atropelamento sp.gif

O acidente aconteceu por volta das 18h. Era a primeira vez que ele usava a bicicleta para ir e voltar do trabalho. O caso foi registrado como homicídio doloso (quando há intenção de matar).

A polícia já sabe o modelo e a cor do carro. A câmera de um posto de combustíveis poderá ajudar na investigação. Testemunhas prestaram depoimento e não souberam informar a placa do veículo.

Esse foi apenas um dos pelo menos cinco casos de atropelamentos registrados no estado entre a quinta e a sexta-feira. Foram três na capital e dois em Ribeirão Preto, no interior. Até julho deste ano, 947 pessoas perderam a vida no estado. Na capital, foram 34 mortes até 28 de agosto, segundo apuração do Bom Dia São Paulo.

Com informações do G1.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.