Taça Brasil de MTB XCO 2017 – Avancini e Karen Olimpio são os vencedores

Taça Brasil XCO.png

No último domingo, dia 08, Maricá recebeu a Taça Brasil de Mountain Bike XCO (Cross Country Olímpico). Pelo segundo ano consecutivo o mirante do Caju serviu de pista para a etapa, que faz parte das modalidades olímpicas, são seis medalhas a cada edição dos Jogos, e vale pontos para o ranking UCI.

Na elite masculina o ciclista Henrique Avancini foi quem subiu no lugar mais alto do pódio, com Sherman Trezza em segundo e Rubinho Valeriano em terceiro.

Eentre as mulheres, vitória de Karen Olimpio, com Amanda Viera em segundo e Danielle de Moares em terceiro.

De acordo com Luiz Fernando Costa, um dos idealizadores da etapa realizada no mirante do Caju, há algumas necessidades obrigatórias na preparação de uma pista de XCO. “Além dos obstáculos naturais, nós criamos, nos quase 4 km de percurso, alguns obstáculos compatíveis com os níveis técnicos dos atletas”, afirmou Luiz. “A pista aqui no mirante foi bem aceita pelos atletas e muito elogiada, o que é incrível, pois temos nessa competição grandes nomes do Mountain Bike nacional e internacional. Para 2018 a promessa é promover aqui a pontuação máxima do ranking internacional de Mountain Bike”, ressaltou. “Além dos atletas profissionais, logo após a corrida da categoria elite faremos uma bateria infantil com aproximadamente 100 crianças em um percurso menor com o objetivo de incentivar e renovar o Mountain Bike no estado e no Brasil”, explicou. Luiz Fernando acrescentou ainda que três UTIs móveis foram colocadas à disposição para a necessidade de possíveis atendimentos garantido assim a segurança dos atletas e do público.

“Mais uma vez mantive a regularidade apresentada durante o ano, com a conquista do segundo lugar na Taça Brasil de MTB XCO. Fico satisfeito com o resultado e com a resposta a alguns ajustes que venho realizando nos treinos para tentar melhorar alguns pontos dentro das provas cross country olímpico (XCO). É sempre positivo quando você arrisca e consegue acertar. Isso me deixa confiante para a próxima temporada. Agora, olhos no último grande desafio do ano, a Brasil Ride, a partir do domingo, dia 15 que vem, na Bahia”, contou o Sherman.

“Foram cinco voltas duras no calor de Maricá, com clima bem seco. A pista estava muito bacana e a prova exigiu bastante da parte psicológica do começo ao fim e consegui me controlar bem”, destacou Karen.

“Eu vim de Brasília e estou em Maricá há três dias”, contou Cicero Lima, primeiro campeão do dia de uma das categorias da Taça Brasil de XCO 2017. “O percurso aqui é muito forte, eu tentei dar voltas rápidas e busquei o meu máximo”, confessou o atleta. “É inexplicável a alegria de chegar em primeiro lugar, eu treinei muito para isso”, comemorou Cicero.

Outra campeã, a primeira mulher a vencer uma das provas, foi a carioca Juliana Salvine, na categoria infanto-juvenil feminino. “Eu treinei duas vezes aqui nesta pista”, contou Juliana. “Eu comecei a competir há oito meses e tinha a expectativa de conseguir um bom resultado, pois eu treinei muito”, afirmou. “É muito emocionante, pois foi a primeira vez que eu competi pela Taça Brasil”, vibrou Juliana.

Taça-brasil-xco-2017

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.