Raiza Goulão no meio das campeãs do mundo no Internazionale Chelva XCO

Se liga no relato de Raiza Goulão sobre a Internazionale de Chelva XCO!

Raiza Internazionale chelva xco 2018
Foto Javi Medran

Depois de um final de semana difícil em Banyoles, fui para Chelva em busca de um melhor
desempenho. O circuito da prova me agrada muito por suas várias seções técnicas conectadas por trechos de estrada, cheias de rock gardens naturais, pump tracks e saltos. É uma pista que exige técnica, força, potência e muita concentração para manter a fluidez e a velocidade.

O setup adequado é fundamental para um bom desempenho nesta prova. Optei por correr com minha Mondraker full suspension e só tive um dia de treino para buscar os melhores ajustes. A escolha por pneus Mitas Scylla 2.25 calibrados com 18 psi na roda dianteira e 20 psi na traseira funcionaram muito bem.

Quando corro de full, tenho usado uma pressão mais alta na roda traseira e ajusto a suspensão dianteira com 70 psi e a traseira com 120 psi. Nesta temporada, estou usando XX1 Eagle e a coroa 34. O pedivela com medidor de potência tem uma pequena adição de peso, mas as informações obtidas durante a prova são muito importantes para o meu treinador Victor Rodriguez avaliar o meu desempenho e planejar os meus blocos de treinos. As rodas prototypes mostraram mais uma vez como são rígidas e confiáveis, apesar do baixíssimo peso.

Nesta prova, as condições eram extremas, mas me senti muito segura e confiante com a minha bike. Aproveito para deixar um agradecimento ao meu mecânico Miguel Angel, vulgo Pico, por me entregar a bike perfeita para a largada.

Com uma manhã fria e uma chuva bem leve, largamos as 10:30 para 4 voltas + startloop. Tenho treinado muito para melhorar as minhas largadas e dessa vez consegui centrar em mim e focar em uma saída precisa e segura. Apesar de algumas zonas do circuito estarem muito escorregadias, fiz uma prova redonda com poucos erros. 

Me mantive entre as Top 3 durante toda a prova e foquei em fazer o meu melhor e pilotar com precisão. Consegui cruzar a linha de chegada na segunda colocação, atrás da campeã mundial Jolanda Neff e seguida pela medalhista olímpica e ex-campeã mundial Maja Wloszczowska. Com certeza, uma honra e um sonho alcançado poder dividir o pódio com atletas tão fortes e importantes. Um registro digno de porta retrato.

Às vezes, o impossível torna se possível, e seus sonhos simplesmente são renovados por voos mais altos. Mais motivada do que nunca, sigo em viagem rumo a África do Sul, onde no próximo sábado as 12:30am (7:30am no Brasil) estarei disputando minha primeira Copa do Mundo da temporada, motivada e ansiosa para sentir aquele frio na barriga e aquela sensação rara nas pernas ao acordar no dia da prova.

Obrigada a todos pela torcida.
Andar com fé eu vou, porque a fé não costuma falhar.

 

Raiza Internazionale chelva xco 2018 1
 Foto Carlos Boigues

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.