Curiosidades sobre Velódromo

Velocidade (Sprint)

Na prova mais rápida do velódromo, os ciclistas precisam de muito impulso e arrancada, usando o máximo de sua força – o que os leva a terem pernas extremamente musculosas.

Dois ciclistas precisam percorrer 1 km na pista, mas apenas os últimos 200 m são cronometrados. Por isso as primeiras voltas são muito lentas e estratégicas, com os atletas se estudando, procurando a melhor posição de “ataque” e evitando ficar à frente um do outro, para não conceder a vantagem do vácuo. Quando começa a contar o cronômetro, eles explodem e chegam a mais de 70km/h. Vence quem cruza a linha de chegada primeiro.

Velocidade por equipes (Team Sprint)

Apesar do nome “sprint”, é mais parecida com a perseguição por equipes do que com a prova de sprint individual.

Britain Track Cycling World Championships

Duas equipes competem uma contra a outra, se posicionando em lados opostos do velódromo. A prova masculina é disputada em três voltas, com a equipe sendo composta por três atletas, pedalando um atrás do outro. A cada volta, o ciclista que liderava a equipe se retira, deixando o seguinte à frente. No feminino, são duas voltas, com duas atletas. Ganha a equipe com o menor tempo.

O ciclista responsável pela última volta precisa ter boa resistência, para manter a velocidade alta até o final. Geralmente se escolhe um atleta de contrarrelógio para essa posição.

Perseguição por equipes (Team Pursuit)

Como na prova de velocidade por equipes, dois times largam em posições postas no velódromo, cada um com quatro atletas. Ganha a equipe que fizer o menor tempo ou, na final, a que alcançar a outra.

 

Nessa modalidade os atletas revezam seus posicionamentos com muita técnica e precisão. A mudança de posições acontece para alternar quem puxa a fila, maximizando a performance de todos. Após completar a primeira volta, o ciclista que está puxando sobe pelo lado direito da parede do velódromo, se posiciona em último da fila e dá lugar ao segundo, que passa a comandar o ritmo. Essa “dança” acontece sucessivamente, até o fim.

Essa é uma das provas mais bonitas do velódromo. São 4km (ou 16 voltas).

Curiosidades sobre Velódromo (2).jpg

Keirin

Essa prova conta com o auxilio de uma moto ou de uma bicicleta elétrica e aqui se registram os piores tombos da competição. Seis ciclistas de várias equipes pedalam em grupo atrás do veículo motorizado, que controla a velocidade dos atletas, que começa em 25 km/

Curiosidades sobre Velódromo4.jpg

Omnium

Esse é o maior desafio individual para os ciclistas de velódromo. A competição é composta por 6 provas diferentes, disputadas durante dois dias, que exigem potência e também resistência dos atletas.

Os pontos acumulados pelos competidores nos primeiros cinco eventos são somados. Durante a sexta e última corrida, esse total pode aumentar ou diminuir de acordo com os pontos conquistados ou perdidos pelo ciclista. O vencedor é o atleta com maior pontuação ao final da sexta prova.

  • Scratch: Um pelotão larga junto e quem chegar primeiro ganha. São 15 km para os homens e 10 km para as mulheres.
  • Perseguição individual: Dois ciclistas largam em lados opostos do velódromo, disputando quem anda mais rápido em 4 km no masculino e 3 km no feminino.
  • Eliminação: O pelotão disputa sprints eliminatórios, com o último a passar pela linha a cada duas voltas sendo eliminado da competição. Quem ficar até o final ganha.
  • Contrarrelógio: Prova de velocidade com medição de tempo individual. Distância de 1 km para homens e 500 m para mulheres.
  • Flying Lap: Cada ciclista dá uma volta sozinho e quem fizer o melhor tempo, ganha. A volta começa a ser contada com a bicicleta já em velocidade, em vez de iniciar parada como no contrarrelógio tradicional.
  • Corrida de pontos: Essa é uma das provas mais confusas para quem não está familiarizado com as regras. É disputada com vários ciclistas simultaneamente, em distâncias longas (40 km homens e 25 km mulheres). A cada dez voltas há um sprint intermediário, que rendem pontuação para os quatro primeiros (5, 3, 2 e 1 ponto, respectivamente). Cada ciclista que consegue dar a volta no pelotão ganha um extra de 20 pontos. Isso gera estratégias diversas: há os que permanecem no pelotão economizando energia, para atacar e pontuar nos sprints; outros tentam conquistar uma volta sobre os demais logo no início da disputa, se esforçando depois para manter essa vantagem. Muitas vezes alguns dos atletas trabalham em conjunto durante a competição para conseguir conquistar essa volta, difícil de ser conseguida individualmente.

Um grande abraço e até a próxima,
Professor Eduardo Prosdocimi
CREF 044742- G/RJ
Email : eduardoprosdocimi@gmail.com
Tel : 21-96490-3393

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.