Ex-ciclista da Trek-Segafredo – André Cardoso é banido por 4 anos por usar EPO

André Cardoso, 34 anos, foi banido por quatro anos pela UCI. O ex-ciclista da Trek-Segafredo, foi banido por quatro anos após o teste positivo para o EPO.

O Português foi suspenso na véspera do Tour de France 2017, depois de retornar um teste positivo para EPO (Eritropoietina). Após o teste fora de competição, o jogador de 34 anos foi suspenso provisoriamente, mas a UCI anunciou na quinta-feira que ele seria banido por quatro anos.

O órgão governante disse: “A UCI anuncia que o Tribunal Antidoping da UCI tomou sua decisão no caso envolvendo André Cardoso. “O Tribunal Anti-Doping considerou o ciclista culpado de uma violação da regra antidoping (uso de Eritropoietina) e impôs um período de inelegibilidade de quatro anos ao mesmo.”

André Cardoso

Ex-ciclista da Trek-Segafredo - André Cardoso é banido por 4 anos por usar EPO.jpg
André Cardoso / Foto divulgação Trek Sagafredo

Cardoso havia negado o uso de EPO e pediu que sua amostra B fosse testada. A UCI ficou quieta no caso após a suspensão provisória do piloto da Trek-Segafredo.

Ele partiu para a Trek-Segafredo no final de 2016, onde foi suspenso no meio da primeira temporada, quando foi retirado da equipe da Trek.

Falando na época, Cardoso disse: “Tenho plena consciência de que serei considerado culpado, mas é importante para mim dizer que estou arrasada com essa notícia e queria declarar que nunca tomei substâncias ilegais.”

O ciclista estrela de Trek em 2017, Alberto Contador, disse que ficou surpreso e desapontado com seu companheiro de equipe. “Foi uma grande surpresa”, disse Contador antes do Tour. “Eu nunca imaginei que algo assim aconteceria neste time.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.