Flávia Oliveira é suspensa provisoriamente pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopage

A brasileira Flávia Oliveira foi suspensa provisoriamente pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem nesta sexta-feira. Durante o Campeonato Brasileiro da modalidade, disputado em julho, a atleta teve o exame colhido e foi encontrado higenamina, substância proibida no esporte.

O exame foi positivo para higenamina, composto químico que está na lista das substâncias proibidas pela WADA (Agência Mundial Anti-Doping) Veja a lista aqui

Flávia Oliveira, campeã brasileira de ciclismo 2018
Flávia Oliveira campeã brasileira / Foto divulgação

O composto químico usado por Flávia tem efeitos de queima de gordura e testou positivo na brasileira, que pode encerrar a carreira depois da punição. Aos 37 anos, a atleta é reincidente em casos de doping, visto que em 2009 também testou positivo para anfetamina e ficou fora de ação por 18 meses.

Flávia Oliveira é sexta colocada em prova do ranking mundial disputada nos EUA
Flávia Oliveira / Foto divulgação

Na melhor fase da carreira, a montanhista foi campeã do Giro Rosa (prova feminina do Giro D’Itália) e sétima colocada nas Olimpíadas do Rio em 2016. A suspensão de Flávia só aumenta a crise vivida no ciclismo brasileiro. Em abril, a Confederação Brasileira de Ciclismo cancelou a participação no Pan-americano da modalidade, com intuito de proibir a Funvic, única equipe profissional brasileira a disputar, devido aos escândalos de doping no time.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.