UCI proíbe uso do analgésico tramadol a partir de março

A UCI (União Ciclística Internacional) informa em comunicado que, a partir de 1º de março de 2019, o tramadol estará proibido em todas as competições de ciclismo. O analgésico, da categoria dos opioides sintéticos, é muito usado pelos atletas para combater a dor e foi detectado em 4,4% de todas as amostras coletadas no ciclismo em 2017.

De acordo com monitoramento da Agência Mundial Antidoping (AMA), em 2017, 68% de todas as amostras de urina examinadas em 35 esportes olímpicos que apontaram a presença do medicamento eram de ciclistas.

Wada controle anti doping
Foto divulgação

A desta data todos os ciclistas que disputarem provas nacionais ou internacionais poderão ser escolhidos para a coleta de sangue. As equipes com registro UCI também podem ser punidas. O ciclista que testar positivo poderá ser penalizado e desclassificado e pagar multa entre 1.000 a 5.000 francos suíços. Uma segunda infração será penalizada com suspensão de cinco meses. Caso dois ciclistas de uma mesma equipe com registro UCI sejam pegos no exame, a equipe será multada e os atletas e a equipe serão suspensos por até 12 meses.

A UCI destaca que resolveu proibir a remédio para preservar a saúde e a segurança dos ciclistas. O tramadol pode provocar efeitos colaterais como náusea, sonolência e falta de concentração, além de apresentar um grau de dependência gradual.

Veja o comunicado original no site da UCI

UCI proíbe uso do analgésico tramadol.jpg

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.