Lauro Chaman é prata na prova de resistência e assume a liderança geral da Copa do Mundo de Paraciclismo 2019

O Brasil terminou como um dos destaques da primeira etapa da Copa do Mundo de Paraciclismo, na Itália. Neste domingo, 12 de maio, a seleção conquistou três medalhas na prova de resistência. Lauro Chaman foi prata na categoria MC5 e com isso garantiu a liderança geral da competição, que este ano ainda irá passar pela Bélgica e Canadá.

A prova de resistência foi regada a muito frio e chuva, mas nada tirou a motivação dos competidores. Dispostos a somarem pontos para o ranking classificatório para Tóquio 2020, os paratletas travaram disputas de alto nível em todas as categorias.  Na Classe MC5, os competidores enfrentaram um percurso de 72km. Lauro Chaman voltou ao pódio, mas desta vez com a medalha de prata, resultado suficiente para assumir a primeira colocação na classificação geral da competição.

Carlos Alberto é bronze na MC1
Carlos Alberto é bronze na MC1
Crédito: Divulgação

“Feliz com o meu desempenho. Competir na copa do mundo é sempre um grande desafio e poder completar a etapa com a liderança geral mostra que o trabalho está no caminho certo”, destacou Chaman.

O holandês Daniel Abraham conquistou a medalha de ouro com uma diferença de apenas 10s para o brasileiro Lauro. O bronze ficou com o francês Dorian Foulon a 4min13s. Soelito Gohr completou a prova na sétima colocação.

Na MC1, a seleção comemorou o pódio inédito do paratleta Carlos Alberto. Bronze na resistência, Carlos não segurou a emoção de conquistar sua primeira medalha em Copas do mundo. “É uma sensação incrível, muito emocionante. Estou sem palavras para descrever este momento tão importante para minha carreira. Só tenho a agradecer a CBC pela oportunidade e todos os demais envolvidos em nossa participação”, declarou Carlos.

Marcia e Cristiane no pódio.jpg
Marcia e Cristiane no pódio
Crédito: Divulgação

Após 54km de prova, Carlos ficou atrás apenas do espanhol Ricardo Argiles e do alemão Michael Teuber, ouro e prata, respectivamente. Nas demais categorias da Classe C com presença brasileira, Victor Luise ficou na 6ª colocação da MC2, Victoria Barbosa (União Metropolitana Paradesportiva de Maringá/JPrado Fitness/Itaipu/Penks) terminou em 4º lugar na WC2 e Telma Bueno (Taubaté/Tarumã) foi a 8ª na WC5.

Já na prova de resistência para a categoria Handbike, disputada no sábado, 11, Eduardo Ramos Pimenta ficou na 18ª e Mauricio Dourado conquistou o 26º lugar, ambos na MH3. Rayr Barreto foi o 26º lugar na MH4 e Marcos Antonio Ferreira terminou em 13º na MH2. Os resultados completos podem ser acessados no aqui.

Lauro é líder geral da Copa do Mundo.jpg
Lauro é líder geral da Copa do Mundo
Crédito: Divulgação

Para finalizar a participação na etapa italiana da Copa do Mundo, o Brasil mais uma vez fez bonito na Tandem, categoria especial para deficientes visuais, onde conquistou a medalha de bronze com Marcia Fanhani e Cristiane Silva (Piloto). No total, após as disputas do CRI e Resistência, a seleção conquistou seis medalhas, sendo um ouro, uma prata e quatro bronzes.

O próximo desafio da seleção será a segunda etapa da Copa do Mundo, entre os dias 16 e 19 de maio, na cidade de Ostend, na Bélgica.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.