Diretor do Tour de France: não haverá beijos no pódio

tour
O diretor do Tour de France, Christian Prudhomme, está otimista com a prova mas explicou que os ciclistas serão informados a não dar autógrafos e não haverá os tradicionais beijos no pódio.

“Esta será um tour único, porque nunca começou tão tarde, tecnicamente ainda no verão europeu, mas fora da temporada de festas”, disse ele.

“Há dúvidas por parte dos ciclistas, porque as formas de preparação para as provas serão diferentes este ano. Será menos quente e mais ventoso. Assim ao lado da estrada, certamente podemos esperar menos pessoas, mas a festa ainda estará lá, respeitando as medidas de saúde.

“A situação evolui de um dia para o outro. As particularidades serão definidas no período entre o final de julho e o início de agosto. O que podemos dizer é que a corrida terá os melhores ciclistas. A caravana de publicidade terá cerca de 100 veículos, cerca de 60% do que era nos anos anteriores. A crise econômica afeta diferentes setores da atividade. ”

tour

“Não haverá beijos ou abraços nas cerimônias do pódio”, explicou Pruhdomme. “Também podemos dizer que este não é o melhor ano para autógrafos. O público poderá vir ao Tour, mas haverá um filtro.

“Nas subidas, daremos prioridade às pessoas que andam a pé, de bicicleta ou de transporte coletivo. Mas repito, a situação está evoluindo de um dia para o outro, quem sabe como será em dois meses? ” por fim comentou.

Os organizadores do Tour, em acordo com a Union Cycliste Internationale (UCI), decidiram adiar a prova em função da pandemia de Coronavírus. A nova data para o inicio é no sábado 29 de agosto e termino no domingo, 20 de setembro de 2020.

Além disso você também pode se interessar:
Medida acertada

1 comentário em “Diretor do Tour de France: não haverá beijos no pódio”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.