Cenário da CIMTB Michelin irá se definir na etapa de Congonhas

Atletas podem somar pontos tanto no Desafio da Ladeira quanto na Maratona. Inscrições estão abertas
cenario-da-cimtb-michelin-ira-se-definir-na-etapa-de-congonhas (2).jpg
Foto: Thiago Lemos / CIMTB Michelin

A etapa decisiva da CIMTB Michelin vai reunir disputas quentes. Isso porque, depois de Petrópolis, Araxá e Ouro Preto, os competidores têm a última chance na Maratona para garantirem o campeonato. A etapa de Congonhas acontece entre os dias 16 e 18 de agosto. Lembrando que para os campeões da Maratona serão 70 pontos e para os campeões do Desafio da Ladeira, 25 pontos. As inscrições estão abertas. Acesse aqui.

O Desafio da Ladeira terá três largadas e os resultados gerais somarão pontos para os atletas individualmente no campeonato. Para a CIMTB Michelin masculina e feminina isso não é novidade, mas os atletas da Copa Sense Bike de Amadores é mais uma oportunidade de somar pontos. A organização atendeu pedidos dos competidores. “O Desafio da Ladeira sempre foi importante para a CIMTB Michelin e agora está atendendo todos os atletas que estão brigando pelo campeonato diretamente ou querem melhorar suas posições na colocação. Por exemplo, se um atleta da Master, ou qualquer outra categoria da Copa Sense Bike, chegar em 10 lugar na bateria ele vai somar 6 pontos em sua categoria no campeonato. Isso vale, também, para as baterias da CIMTB Michelin masculina e feminina”, explicou Rogério Bernardes, organizador da prova. “Sábado e domingo, quando as provas de Maratona derem a largada, cada uma das categorias terá uma história diferente no campeonato após o Desafio da Ladeira que acontece sexta as 20h”, concluiu.

Cenário da CIMTB – Masculino

Na Super Elite Masculina, a briga está entre Guilherme Muller (Cannondale Racing Brasil), Luiz Henrique Cocuzzi (Lar / Scott0 e Rubens Donizete Valeriano (Sense Factory Racing). Guilherme, que ganhou pela primeira vez a etapa de Maratona em 2018, possui 184 pontos, Luiz Henrique Cocuzzi, 170 pontos e Rubens Donizete, 133. O Desafio da Ladeira pode mudar esse ranking e a Maratona deve decidir quem irá levar a CIMTB Michelin 2019.

Já na Super Elite feminina a briga está apertada entre Jaqueline Mourão (Sense Factory Racing) e Letícia Cândido (Corinthians Audax Bike Team). Jaqueline está com 246 pontos e Letícia com nove pontos a menos. As duas devem brigar tanto na Maratona quanto no Desafio da Ladeira para conquistar o campeonato. Na terceira colocação está a atleta Cannondale Brasil Racing, Viviane Favery que tem 146 pontos.

cenario-da-cimtb-michelin-ira-se-definir-na-etapa-de-congonhas (3)
Foto: Thiago Lemos / CIMTB Michelin

Na categoria Júnior Masculina, o atleta Corinthians Audax Bike Team, Gustavo Xavier tem 150 pontos, diferença significativa em relação ao segundo colocado, Luiz Eduardo Gouvea que tem 94 pontos. Com isso, Gustavo tem grandes chances de levar a temporada. A terceira colocação está com Danilo Antônio Carvalho.

Na masculina Sub15, o competidor Matheus Heliandro, que corre com pneus Michelin está na primeira colocação com 144 pontos. O vice-líder, Breno Bomtempo possui 102 pontos. Na terceira colocação está o atleta Natal Junior Miranda. Matheus Heliandro tem grandes chances de levar o campeonato, mas a Maratona é o que vai decidir o vencedor da categoria.

Na Sub17, Marcelo Antônio da Silva Júnior corre com a camisa de líder em Congonhas com 138 pontos. O segundo colocado no campeonato, Lázaro Jesus Moreira possui 92 pontos. Lázaro deve dar trabalho para Marcelo, porém o líder tem uma vantagem considerável. A terceira colocação está com Teruo Jeiel Ferreira que tem 87 pontos.

Na Sub30, o cenário está mais apertado entre o líder, vice e terceiro colocado. Anycleison da Silva Cavalcante está com 123 pontos, apenas quatro à frente de João Paulo da Silva. O terceiro colocado Marcelo Bendlin Leon tem sete pontos de diferença em relação ao segundo. Com isso, a Maratona vai ficar ainda mais apertada, lembrando que o primeiro colocado conquista 70 pontos, o segundo, 60 e o terceiro 52 pontos.

Na categoria Sub35, Danillo Henrique Silva é o líder com 128 pontos. O segundo colocado está com 113 pontos, com isso, Danillo tem a chance de chegar em até segunda colocação para levar a melhor. A terceira colocação dessa categoria é de Caio Melo com 109 pontos e pode dar uma briga pela segunda colocação já que tem apenas 4 pontos de desvantagem em relação ao vice.

Com 134 pontos, Claudio Levi Campolina é o líder da Sub40. São 21 pontos à frente do segundo colocado Sérgio Soares Cruz. Kilder de Melo compõe a terceira colocação com 105 pontos. Com este cenário, Cláudio pode chegar até com o segundo lugar na Maratona para levar o campeonato.

Na Sub45, Hugo Alves Prado Neto tem uma certa vantagem em relação ao segundo colocado do campeonato. Com 150 pontos, Hugo tem 28 pontos a mais que Marconi Soares. Neste caso, Hugo está mais tranquilo na Maratona, podendo concluir a prova em até quarta colocação para levar a temporada. O terceiro colocado, Edson Luís que possui 93 pontos.

Na Sub50 o cenário é similar, já que o líder, Márcio Raveli possui 150 pontos e está com 28 pontos de vantagem em relação ao vice, João Erildo Silva. A diferença nesta categoria é que o terceiro colocado está mais próximo do segundo. Robson Aloisio Alfredo Silva possui 112 pontos.

O competidor Claudio Roberto Alves de Souza também possui 150 pontos na Sub55. O vice Luiz Lotti Neto com 108 pontos deve buscar diminuir essa diferença em Congonhas. Cláudio está mais tranquilo pela vantagem e a grande briga nesta categoria está para o vice-campeonato, já que Lotti e o terceiro colocado Milton Paulo possui uma diferença de apenas um ponto.

Com 144 pontos, Larry Pereira Martins é o líder da Sub60. Marcelo Simas Weinem está na segunda colocação com 121 pontos. Na terceira, está Carlos Salvini Junior. Neste caso, vai ser preciso Marcelo levar a Maratona e contar que Larry chegue em 4º colocação para mudar este cenário. Outra briga grande será para a segunda colocação do campeonato, já que a diferença entre Carlos e Marcelo é de apenas nove pontos.

Na Sub65, categoria que estreou este ano, Dilermando de Fatima Melo é líder com 150 pontos. Hermes Santana tem 18 pontos a menos. Com isso, vai ser preciso o vice correr atrás para conquistar a Maratona e contar que o líder chegue em até 3º colocação para mudar este cenário. Compõe a terceira colocação o atleta Adelino Jose Lourenco com 117 pontos.

Na Over 65, também categoria estreante de 2019, o competidor Ailton José dos Santos foi campeão de Petrópolis, Araxá e Ouro Preto e possui 150 pontos no campeonato. Mas o vice, Niedson Pastor não irá perdoar com 127 pontos. E mesmo que ele chegue na primeira colocação da Maratona, o líder tem a chance de correr leve e chegando até a 4º colocação leva o campeonato.

Na PNE Bruno Grizante (Corinthians Audax Bike Team) tem grandes chances de levar o campeonato com 150 pontos. O vice da categoria Walmir Terra possui 87 pontos, são 63 pontos de vantagem para Bruno. O terceiro colocado, José Antônio Pereira possui 78 pontos. Com isso, Bruno Paim é o grande favorito da categoria e tem chances concretas de levar a temporada 2019.

cenario-da-cimtb-michelin-ira-se-definir-na-etapa-de-congonhas (4).jpg
Foto: Bruno Senna / CIMTB Michelin
Cenário da CIMTB – Femininas

Na Júnior Feminina Laurien Miranda (Groove Bikes) é quem corre com a camisa amarela em Congonhas. A atleta está com uma vantagem de 19 de pontos em relação a vice-líder, Sabrina Oliveira. O cenário é satisfatório para Laurien, porém é preciso manter o foco já que a segunda colocada deve correr atrás do campeonato. O terceiro lugar no campeonato está com Tamires de Assis, com 96 pontos.

Na Sub17, a atleta Sense Factory Racing, Giuliana Morgen, campeã das três etapas até agora, Petrópolis, Araxá e Ouro Preto corre Congonhas com a camisa de Líder e 150 pontos no campeonato. A atleta Lar/Scott, Luiza Cocuzzi é a vice com 122 pontos. O cenário está favorável para Giuliana e a principal briga pode ficar na segunda colocação já que a terceira do campeonato, Camila Andrade Assumpção possui apenas nove pontos a menos que Luiza.

Na Sub15, a competidora Nicoly Silva Ribeiro corre a etapa de Congonhas com uma vantagem de 50 pontos em relação à segunda colocada Shara Helena Quint Bohorquez. O cenário favorável para Nicoly dá a ela uma Maratona mais tranquila.

Na Sub30, Thairine Esteves Teodoro é a líder com três vitórias: Petrópolis, Araxá e Ouro Preto. A vice Leticia Coura Mol de Queiroz possui 103 pontos. Com este cenário, a líder e vice devem competir a Maratona e mesmo que Letícia leve a Maratona, Thairine chegando até a 4º colocação, leva o campeonato.

Na Sub40, Emiliana Mara Lopes Simões corre com a camisa de líder em Congonhas e 150 pontos. Porém, nada decidido por enquanto, já que a vice Soraya Soares possui 122 pontos. Neste caso, Emiliana corre com tranquilidade mas é sempre bom manter o foco. A terceira colocada é Rejane Lima Matias com 117 pontos.

Na Sub50 a situação é similar. A líder do campeonato, Stefanye Lindolfo da Silva possui 150 pontos no campeonato. A segunda colocada, Thais De Souza Felix Da Cunha, possui 127 pontos e promete não deixar nada fácil para a líder. A terceira é Carmem Miranda da Silva que chega em Congonhas com 93 pontos.

Já na Over50, Raquel Gontijo é a líder mas a vice Aneris Machado Rolim Rosa está colada, com apenas 18 pontos de diferença. Caso Aneris chegue em 1º lugar na Maratona, vai ser preciso contar com a sorte para levar a competição, já que a vantagem de Raquel, dá a ela a oportunidade de chegar em segundo lugar. Porém, caso Aneris e Raquel cheguem 1º e 3º lugares, respectivamente, na Maratona, haverá um empate na somatória de pontos e o critério de desempate é o melhor resultado da última prova. Jane Porfírio está em 3º colocação com 78 pontos.

Cenário da CIMTB – Na Copa Sense Bike

Após a etapa de Ouro Preto, muita coisa mudou para os atletas que buscam o campeonato na Copa Sense Bike. Na Veterano, por exemplo, a camisa de líder passou para Ruberlei Casemiro Coutinho (Foz Lotérica), agora o segundo colocado Marcos André vai ter que correr atrás do prejuízo, para isso, vai ser preciso pedalar bem na Maratona. O terceiro colocado é Genivaldo Martin de Oliveira, campeão da etapa de Ouro Preto, e que tem 77 pontos no campeonato.

Na Expert, nada definido por enquanto. O líder Gustavo de Castro Machado possui 124 pontos e o vice, André Zanini, 100 pontos. A vantagem de 24 pontos do líder dá a ele uma folga, mas ainda é preciso pedalar bem na Maratona. O terceiro é Antônio Henrique Pereira com 78 pontos.

Na Master, a vida está mais tranquila para Claudio Lopes de Brito, mas ainda nada decidido já que ele está com 132 pontos e o segundo colocado, Fabio Henrique de Almeida, 109. Apesar da vantagem do líder, a decisão fica para a Maratona. O terceiro colocado é Luciano Dias Gonçalves que está com 100 pontos, também com um pouca diferença em relação ao segundo.

Com 128 pontos, o líder da peso-pesado, Mauro Pereira, tem vantagem de 24 pontos em relação ao segundo colocado, Robert Marcelino. A terceira colocação está com Julio Cezar Souza que tem 94 pontos.

Na Segurança Pública, Marcelo Barbosa Rocha corre com a camisa de líder em Congonhas e com 144 pontos no campeonato. O vice, Wlademir Pereira, vai correr atrás já que tem chances de recuperação com 122 pontos. A terceira colocação é de Edvar Vilela com 119 pontos.

Na Cadete, Thiago Lázaro é o líder com 110 pontos. O vice, Hugo José Toledo, possui 105 pontos. A diferença entre os dois não decide nada e a Maratona pode mudar todo cenário. A terceira colocação é de Samuel Marotta Mapa que possui 100 pontos.

Na E-bike, Albert Morgen está tranquilo, com 150 pontos. A vantagem é de 45 pontos em relação ao vice Rodrigo Ceravolo Abrahão. O terceiro da categoria é José Leonardo Lunes, com 87 pontos.

Caio Melo Silva Paixão é o lídeo da Cyclo Cross. A vantagem é de 44 pontos em relação ao vice, Robson Ferreira da Silva. David Klabin é o terceiro colocado com 44 pontos.

Leia a notícia anterior da CIMTB

cenario-da-cimtb-michelin-ira-se-definir-na-etapa-de-congonhas (1).jpg
Foto: Thiago Lemos / CIMTB Michelin