Georg Preidler diz envolvimento com doping sanguíneo foi por curiosidade

georg preidler
O ex-profissional apareceu em tribunal por causa de seus vínculos com o escândalo da Operação Aderlass

Georg Preidler surpreendentemente disse a um tribunal que se envolveu em doping de sangue “por pura curiosidade”.

O ex-profissional austríaco aliás compareceu em tribunal por alegações de fraude esportiva depois de admitir doping de sangue durante seu tempo no Groupama-FDJ.

Georg Preidler é acusado de fraudar sua equipe após doping no sangue e tomar regularmente hormônios de crescimento. Desde o Giro d´Italia de 2017 até ele deixar o esquadrão no início de 2019.

O jovem de 29 anos admitiu doping no sangue, mas nega ter tomado substâncias que melhoram o desempenho, relata a emissora austríaca Radio Steiermark.

Preidler compareceu perante um tribunal em Innsbruck, na Áustria, na quarta-feira (15 de julho), com o caso adiado para uma data posterior.

Durante a audiência, ele se declarou culpado de praticar doping no sangue em 2018, tendo decidido se envolver no método proibido no final de 2017 “por pura curiosidade”.

Preidler foi transferido de Sunweb para Groupama-FDJ para a temporada de 2018 – então, em março de 2019, ele deixou sua equipe depois que admitiu ter extraído sangue.

A operação

Ele foi pego no caso da Operação Aderlass, inicialmente uma investigação do Departamento Federal de Polícia Criminal da Áustria sobre doping de sangue no esqui de resistência.

As investigações da polícia em fevereiro de 2019 apresentaram evidências ligando os ciclistas ao escândalo, incluindo Preidler e seu compatriota Stefan Denifl, que já haviam participado do Aqua Blue Sport.

Denifl também foi acusado de fraude profissional e deve ser julgado em 3 de fevereiro.

O tribunal ouviu que Preidler havia recebido e usado seringas de uma “figura desonesta”, sem saber qual substância ele estava tomando.

Ele nega ter tomado substâncias proibidas e disse: “O efeito não foi perceptível para mim, e é por isso que logo perdi o interesse”.

O tribunal soube que depois de usar essas seringas, ele entrou em contato com o médico Mark S no final de 2017. O que resultou em ele começar a tomar drogas.

Georg Preidler é acusado de séria fraude comercial causada por seu doping. O promotor público argumentou que ele causou mais de € 250.000 (aproximadamente R$ 1.168.000,00) de danos.

Além disso você também pode se interessar:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.