Crioterapia é um método de recuperação eficaz para ciclistas?

crioterapia

Seja treinamento ou competição, recuperação é o nome do jogo. Muitas ferramentas e truques foram usados ​​para maximizar a recuperação, incluindo a perspectiva fria da crioterapia ou simplesmente imersão em água fria.

A crioterapia atualmente pode ser feita surpreendentemente de algumas formas. Desde o simples mergulho em água fria, câmaras que usam gás nitrogênio e ainda vestimentas que internamente gelam o corpo sem precisar molhar ou trocar a roupa.

O último estudo em larga escala envolvendo a “crioterapia de corpo inteiro” descobriu que era eficaz no alívio de algo chamado “sintomatologia” dos vários conjuntos de condições inflamatórias que afetam regularmente os atletas. Isso variou desde a redução do estresse oxidativo (como ácido lático), produção de hormônios, metabolismo ósseo e saúde esquelética.

Quando você está em um local de crioterapia de corpo inteiro, se preparando para entrar na câmara, primeiro precisa se certificar de que está completamente seco, pois qualquer umidade pode danificar sua pele em temperaturas tão extremas. Então você receberá luvas e uma faixa para a cabeça, que será sua única roupa junto com sua roupa de baixo. Alguns lugares têm uma câmara de transição que pode estar em torno de -60 ° C, onde você vai por cerca de 30 segundos. Depois disso, você entrará na câmara principal que deve estar entre -110 e -140 ° C e passará cerca de 2-3 minutos nela.

A exposição a curto prazo ao frio extremo deve desencadear alterações na resposta inflamatória, nos níveis hormonais e na percepção da dor. A questão é se essas mudanças são substanciais o suficiente para melhorar a recuperação de atletas de endurance e também se você pode obter um benefício semelhante sem uma cara câmara de alta tecnologia.

Crioterapia
Pesquisas

Pesquisas mostram que a crioterapia pode reduzir os níveis sanguíneos do hormônio do estresse cortisol. Um estudo com remadores de elite treinando duas vezes por dia descobriu que os níveis de cortisol aumentaram após três dias no grupo controle, mas o grupo de crioterapia teve seu aumento adiado para o dia 6. Portanto, quando se trata de hormônios do estresse, vários dias de treinamento e vários tratamentos são necessários.

Outro benefício que é especialmente interessante para os atletas é a redução da inflamação. Fazer muito exercício pode produzir muita inflamação e retardar a recuperação; portanto, é possível reduzir a inflamação, algo que todas as equipes de ciclismo precisam. Estudos recentes mostraram que atletas submetidos à crioterapia de corpo inteiro têm uma produção reduzida de citocina pró-inflamatória. Contudo esses resultados são observados apenas quando eles fazem várias sessões.

A pesquisa mostrou que a crioterapia de corpo inteiro é eficaz para a recuperação.

Há apenas um problema. A maioria dos estudos conclui que a imersão em água fria e as compressas de gelo são praticamente tão eficazes quanto a crioterapia quando se trata de promover a recuperação. Portanto, quando consideramos que a crioterapia precisa ser feita com frequência e regularidade e o preço das 20 a 30 consultas necessárias pode ser de caro, assim ela perde seu apelo rapidamente.

Além disso você também pode se interessar:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.