Ciclovia do Rio Pinheiros com fluxo de ciclistas potencializa negócios

Probiótica

Marca Probiótica, referência no ciclismo, aproveita para ser pioneira e se aproximar ainda mais do público

Com a pandemia de Covid-19, muitos paulistanos trocaram transporte coletivo pelas bicicletas. A Ciclovia Novo Rio Pinheiros bateu recorde de acessos em abril. Então mais de 110 mil, de acordo com dados da Farah Service, concessionária que administra o equipamento que une lazer e mobilidade. Em janeiro, foram cerca de 80 mil acessos.

A tradicional ciclovia recebeu melhorias mais expressivas a partir de 2020, quando a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) passou a gestão para a Farah. A empresa que atua na revitalização de áreas públicas urbanas ficou encarregada da manutenção, sinalização e limpeza dos 21,5 quilômetros do equipamento.

As melhorias contemplaram antigas reivindicações da comunidade ciclística. Mas também além de obras para recuperar o asfalto e implantar nova sinalização, foram instalados banheiros com chuveiros, reformados os seis pontos de apoio. E surpreendentemente autorizadas mais de 30 operações de serviços, que vão de oficinas de bicicletas a cafés, das quais 16 são autônomas.

Ações locais

A ciclovia entretanto também é uma opção de lazer e de treinamento de ciclistas, razão pela qual o fluxo aumenta nos fins de semana. Esse movimento atrai empresas, que promovem ações no espaço. Como por exemplo o caso do Supley Laboratório, detentor da marca Probiótica, pioneira do segmento de suplementos alimentares no Brasil.

A empresa promove regularmente na ciclovia o evento ‘Blitz Probiótica’, no qual oferece degustação de produtos, sorteios e venda de kits com suplementos para melhorar o desempenho físico. A marca projeta proporcionar seis mil experiências de produtos nos eventos.

“A parceria com a ciclovia corrobora nosso projeto de estar cada vez mais presente na vida das pessoas que querem obter melhoria de performance e qualidade de vida”, então comentou Mariane Morelli, sócia e fundadora do laboratório.

Michel Farah, CEO e fundador da Farah Service, destaca que a parceria com uma marca com forte aderência entre ciclistas contribui para impulsionar o movimento. “A Probiótica é referência no mercado em que atua e representa a essência dos nossos esforços de levar o melhor para os milhares de ciclistas que utilizam o sistema. Não à toa, batemos o recorde de usuários no mês de abril, com mais de 110 mil acessos. Muito gratificante ter o apoio de uma empresa que, assim como nós, investe acima de tudo em melhorar a qualidade de vida das pessoas com responsabilidade e excelência”.

Investimento

Com o investimento de mais de R$ 15 milhões em benfeitorias. Por exemplo o recapeamento e pintura da pista, melhorias e reforma nos pontos de apoio e formação de uma equipe fixa, a ciclovia ficou mais segura e acolhedora, o que se alinha aos desejos dos moradores.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência e a Rede Nossa São Paulo, entre 21 de maio e 1º de junho do ano passado, 38% dos entrevistados disseram que querem se deslocar mais a pé depois que a pandemia passar e 20% querem usar mais a bicicleta no dia a dia.

A pandemia contudo ainda não passou, porém o movimento na ciclovia disparou: “Desde fevereiro de 2020 houve aumento de 550% no fluxo da ciclovia. Hoje, estamos com uma média de 100 mil acessos por mês”, diz Michel Farah.

Mas além dos ciclistas, a concessionária passou a dar assistência aos animais que vivem no entorno, como as capivaras. O projeto Capa (Centro de Apoio e Proteção Animal) é uma parceria da Farah Service com a empresária Mariana Aidar.

Ação faz o levantamento populacional das capivaras, e surpreendentemente a microchipagem nos animais, o controle da febre maculosa e outras doenças, a castração, vacinação e adoção dos cães e gatos abandonados na ciclovia.

Iluminação

Neste mês, a ciclovia ganhou outra benfeitoria: um sistema de iluminação, com a instalação de 130 pontos de luz led no trecho da região da Vila Olímpia. O investimento de R$ 1 milhão foi da concessionária de energia Enel, que implantou a tecnologia ‘smart lighting’, que permite o gerenciamento do sistema de iluminação de forma remota.

A primeira etapa contempla três quilômetros, entretanto a iluminação esta em ampliação. Em julho está prevista outra melhoria: a Farah vai instalar 40 câmeras de segurança. As imagens terão monitoramento de um Centro de Controle Operacional.

A ciclovia inaugurada em 27 de fevereiro de 2010 pela CPTM, fica paralela à Linha 9-Esmeralda, conectando a estação Villa-Lobos Jaguaré, na Zona Oeste, à avenida Miguel Yunes, entre as estações Jurubatuba e Autódromo, na Zona Sul.

A pista abre diariamente, entre 5h30 e 18h30, e pode ser acessada por seis pontos: via Miguel Yunes, entre as estações Jurubatuba e Autódromo; estação Jurubatuba; passarela da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (Emae), junto à estação Vila Olímpia; estação Santo Amaro; passarela Parque do Povo; e ponte Cidade Universitária.

Desde a inauguração, a ciclovia recebeu mais de 5,5 milhões de ciclistas.

Fotos divulgação Probiótica

Aviso: Se você é o detentor dos direitos autorais das imagens utilizada nessa matéria, entre em contato para que possamos dar os devidos créditos ou retirar, caso assim seja necessário.

Além disso você também pode se interessar:

Clique aqui e veja os descontos que nossos parceiros concede para nossa audiência!

1 comentário em “Ciclovia do Rio Pinheiros com fluxo de ciclistas potencializa negócios”

  1. Eu acho que essas ações não serão tão eficientes assim, por que cada vez mais tem gente passeando pela ciclovia e cada vez menos tem gente treinando por lá, logo a galera vai gostar muito de receber brindes, mas dificilmente vai consumir isso depois.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.