Novo Shimano Dura-Ace R9200, muito além das 12 velocidades

Projetado para aqueles que não fazem concessões, a série R9200 da Shimano avança para uma versão de 12 velocidades Di2, com setup de freios a disco ou de aro. Assim com alavancas wireless, câmbios de operação mais rápida, coroas maiores com combinação 54-40D e cassetes 11-34D. Mas a série também inclui novo medidor de potência, tecnologia de freios SERVO WAVE e novas rodas tubeless e tubulares.

O lançamento do novo DURA-ACE não significa apenas o desenvolvimento de um ‘novo grupo de componentes’; é na verdade, o ápice de um verdadeiro estudo em ciência da velocidade.

Com isso, a Shimano acaba de entregar sua série de componentes de transmissão mais rápida e mais precisa já desenvolvida. Assim expandindo seu legado de inovação e estabelecendo uma nova marca em termos de performance em ciclismo de estrada. Cada detalhe, cada decisão e cada componente do novo DURA-ACE série R9200 teve o seu projeto então otimizado para oferecer uma experiência de pedal mais rápida. Mas também mais confiável e mais intuitiva.

Science of Speed

Desenvolvido sob o conceito de projeto ‘Science of Speed’, a série de componentes R9200 apresenta um Sistema de Transmissão ultra eficiente de 12 velocidade. Mas também, cockpit wireless, ergonomia altamente refinada, novas rodas tubulares e tubeless aerodinâmicas, sistema de frenagem melhorado e tecnologia digital integrada para ciclistas que simplesmente não fazem concessões.

Plataforma de mudanças de marcha + interface de controle + sistema de freios + sistema de transmissão + sistema de rodas

Plataforma de mudança de marchas

Trocas mais rápidas do que nunca, confiabilidade total, design integrado
A Shimano revisou por completo sua Plataforma Di2 para melhorar a velocidade nas trocas de marcha, enquanto faz a conexão trocador-câmbio sem fio, garantindo ainda confiança total.

A nova Plataforma Di2 da Shimano vem com um projeto de motor dos câmbios melhorado. Assim reduz o tempo do processo, ou seja igualmente, o tempo do movimento entre motor e mecanismos de engrenagem, e de desempenho da transmissão, para entregar a mudança de marchas mais rápida até hoje da Shimano. O resultado é a economia de frações de segundo, que resulta numa redução de 45% menos tempo de operação do câmbio dianteiro. E surpreendentemente de 58% no tempo de operação do câmbio traseiro.

Essa ‘confiabilidade total’ é fornecida apresentando-se uma ‘conexão por fios’ onde ela se faz realmente necessária. Novos fios SD-300 de menor diâmetro conectam a bateria Di2 (BT-DN300) ao câmbio dianteiro (FD-R9250) e ao câmbio traseiro (RD-R9250). Essa bateria única interna é uma solução de carregamento simples que garante uma conexão estável e de alta voltagem a ambos os câmbios, ajudando nessa mais rápida troca de marchas da Shimano. Tal confiabilidade é embasada por um circuito de chip proprietário de alta segurança, com rápido processamento e baixo poder de consumo, que diminui significativamente a possibilidade de interferência de dispositivos externos.

Testes de bateria

Testes mostraram que a bateria BT-DN300, que movimenta os câmbios, dura até 1000 km até a próxima recarga. Os botões do trocador STI são energizados por baterias ‘tipo moeda’ CR1632 que tem duração entre 1,5 a 2 anos de vida útil. Para aumentar a capacidade da bateria ainda mais, uma opção totalmente conectada por fios também está disponível, oferecendo aumento de capacidade em 50%, além de ter benefícios práticos para ciclistas utilizando o novo DURA-ACE em combinação com uma e-bike.

O novo câmbio traseiro DURA-ACE da Shimano a partir de agora não é apenas um simples câmbio. Mas também o ponto de carga do Sistema (substituindo o carregador Shimano SM-BCR2); ele provê a conexão com os trocadores STI através do circuito integrado proprietário da Shimano, a conexão ANT+ com dispositivos de terceiros (substituindo a unidade sem fio EW-WU111). Mas também além de substituir o guidão ou a junção-A interna (SM-RS910). O resultado é um câmbio traseiro RD-R9250 com design integrado, com uma porta de carregamento oculta, um botão para operação do Di2 e luzes de LED. Que assim indicam o modo de mudança sincronizada, o modo de configuração, ou outros requisitos de carga.

Interface de controle: ergonomia incomparável, cockpit ‘clean’ e customização

Nos últimos anos, ciclistas tanto profissionais quanto de alta performance, começaram a mudar seu posicionamento e suas preferências de pilotagem. A Shimano trabalhou em conjunto com muitos ciclistas profissionais para estudar estas mudanças. Para subidas, sprints ou performances de contrarrelógio, a Shimano equalizou ganhos em conforto, no visual e na aerodinâmica com incomparável ergonomia.

Novos trocadores (ST-R9270) de freio a disco hidráulicos, sem fio, de 12 velocidades (2×12) agora se apresentam com a parte mais elevada da capa do trocador. Dessa forma, levemente curvada para dentro, e uma área aumentada entre o trocador e o guidão, para entregar um outro nível de conforto e controle. Dessa maneira isso oferece aos ciclistas uma pegada melhor para os dedos indicador e dedão na capa do trocador. Mas também melhor acomodação para 3 dedos na alavanca de freio, enquanto oferece fácil acesso à alavanca de mudanças no drop do guidão. Uma outra mudança vem num desvio maior entre os botões Di2 na alavanca, para permitir uma diferenciação melhor entre botões de trocas para cima e para baixo. Por exemplo quando o ciclista está de luvas ou com os dedos úmidos de suor.

Os trocadores são operados por conexão sem fio. Isso deixa a montagem e instalação mais simples, sem portas para cabos no trocador ou guidão. Isso, junto a uma rota interna de cabeamento, oferece um cockpit lindamente clean.

Portas para cabeamento podem ser usadas na instalação de pequenos botões remotos de troca de marcha

Botão para sprint (SW-R801-S) ou botão de escalada (SW-R801-T) podem ser usados com uma abraçadeira ou podem ficar integrados ao guidão por uma porta específica como no novo guidão PRO Vibe Evo. Esses novos botões satélites opcionais ainda mais compactos, podem ser anexados ao drop do guidão por meio de um cabo (SW-RS801-S) de 100mm ou à parte de cima do guidão por um cabo Di2 (SW-RS801-T) de 260 mm.

A interface de controle oferece algumas opções de personalização úteis, graças ao aplicativo E-TUBE atualizado e compatível com a série DURA-ACE R9200. Bem parecido com versões anteriores, o projeto E-TUBE versão 4.0.0 permite costumização como trocas sincronizadas ou semi sincronizadas (Synchronized ou Semi-Synchro shifting), trocas múltiplas (Multi-Shift), velocidade de trocas (shifting speed) e mapeamento do botão de STI, que podem ser realizadas em movimento. Conexões com ciclo computadores de outros fabricantes podem ser configuradas para mostrar informações do Di2.

Sistema de transmissão: componentes de mudança de marchas otimizados, trocas de marcha rápidas e sem choques, medidor de potência integrado

A Shimano otimizou marchas, trocas e medidor de potência para estabelecer um novo marco em performance. Assim aumentando a velocidade nas trocas de marcha traseiras em 58% e nas trocas dianteiras em 45%.

O novo cassete HYPERGLIDE+ DURA-ACE de 12 velocidades, mantém a engrenagem menor de 11D. Mas foi otimizado com uma revisão nos ‘pontos chave’ das marchas entre a 6º, 7º e 8º pinhões, para manter a marca registrada da Shimano de trocas de marchas em passos consistentes e suaves. Isso então combinado a mudanças rápidas e sem trancos, graças ao perfil em rampa inteligente do cassete. Que dessa maneira, entrega mudanças mais suaves mesmo sob cargas extremas, não importa se você está fazendo as trocas para cima ou para baixo no cassete.

O resultado?

Não há mais aquela necessidade de diminuir uma aceleração ou marcar seu passo em uma pedalada para casar mais fácil com suas trocas. Os ciclistas agora podem dar aquela ‘martelada’ e fazerem trocas de marcha ainda mais rápidas, com cadência suave e melhor transição de velocidade graças ao cassete DURA-ACE com tecnologia HYPERGLIDE+.

No total você tem duas opções de cassete DURA-ACE HYPERGLIDE+; um 11-30D e um novo DURA-ACE de 11-34D para subidas mais íngremes. Os cassetes vêm com um novo padrão de encaixe estriado, mas também compatível com as versões anteriores dos freehubs DURA-ACE R9100 de 11 velocidades. O que dessa maneira significa que os novos componentes do DURA-ACE R9200 podem ser usados com as rodas da série anterior R9100.

Assim como o novo cassete DURA-ACE maior, uma nova opção maior de pedivela 54-40D oferece maior eficiência de transmissão do que opções de coroas menores e ajuda ciclistas profissionais a responderem a velocidades em constante elevação.

Já falamos da velocidade de mudança dos câmbios, porém tem mais: as trocas agora são realizadas por um câmbio dianteiro Di2 menor, mais elegante e mais leve (FD-R9250) e um câmbio traseiro SHIMANO SHADOW RD (RD-R9250) mais avançado. O FD vem com área frontal 33% menor, trazendo um redução de peso de 96 gramas, oferecendo capacidade maior para coroas de 50-55D.

Pedivela

Um Sistema de Transmissão, é óbvio, nunca estará completo sem o pedivela. E nesse caso existem duas versões disponíveis: a versão com medidor de potência integrado (FC-R9200-P) e a sem medidor de potência (FC-R9200). Mas também com várias especificações de tamanho. Ambas as versões apresentam tecnologia HOLLOWTECH II, e vem tanto em versões 50-34D; 52-36D ou nova combinação de coroas 54-40D, com braços de pedivela em 160 a 177.5 mm e Fator-Q de 148 mm. A versão com medidor de potência utiliza tecnologia Bluetooth e ANT+ para transmitir dados. Tem capacidade para mais de 300 horas de uso em pedaladas. Assim, sem necessidade de recarga e vem com precisão melhorada em 1.5% no medidor de tensão.

O jogo de correntes do novo DURA-ACE R9200 é completo com a mesma corrente de 12 velocidades utilizada pela série XTR M9100 da Shimano. Assim, simplificando a necessidade de estoque para lojistas e ciclistas.

Sistema de freios: o melhor controle de todos os tempos, super silencioso e de manutenção amigável

Velocidade sem a habilidade de controlá-la não significa muita coisa. Provas podem ter suas decisões nas curvas, por isso, uma frenagem melhorada pode fazer a diferença entre o pódio ou o desapontamento.

Os novos componentes de freio da Simano oferecem controle mais preciso em curvas com linhas mais acentuadas, mais estreitas, rápidas e agressivas encontradas nas situações de corridas em rua. Com a introdução da tecnologia SERVO WAVE nas alavancas de freio, oriundas dos sistemas de frenagem da Shimano de Gravel e de MTB, Ciclistas passam a ter curso livre menor. Assim conseguindo uma conexão mais imediata entre as pastilhas de freio e rotores, permitindo maior modulação nos freios. Assim, resultando em maior velocidade contínua e maior confiança em trechos e situações mais técnicas.

Além disso, o barulho da frenagem agora menor graças as pastilhas de freio 10% mais largas, folga do rotor e uma chave para rotores RT-MT900 da Shimano. Dessa maneira, temos um Sistema mais silencioso, devido a menor deformação no rotor por aquecimento e menor interferência temporária entre pastilha x rotor.

Além de tudo isso, a manutenção do freio também passou por melhorias. Agora é possível fazer a sangria de freios sem remover o caliper (BR-R9270) do quadro, graças a uma porta de sangria e parafuso de válvula separados. Assim um novo funil e espaçador de sangria também ajudam na melhoria desse processo.

Sistema de rodas: aerodinâmica, rigidez na condução e leveza

Último pilar nessa ciência da velocidade, são as rodas: ponto crucial entre o input do ciclista e a velocidade resultante. Shimano redesenhou as rodas com equilíbrio entre três fatores; redução de arrasto sem sacrificar o controle, rigidez na condução graças ao novo cubo com DIRECT ENGAGEMENT e uma construção de baixo peso. Estes princípios formam uma opção completa de rodas de carbono tubulares e sem câmara, para se sobressair aos padrões atuais.

Três alturas de perfil de aro oferecem benefícios de performance diferentes aos Ciclistas:
  • A roda C36 (WH-R9270-C36-TL) especialmente focada em subidas, é a roda mais leve oferecida
  • A C50 (WH-R9270-C50-TL) é uma roda multi uso com ótimo equilíbrio entre arrasto, rigidez na pilotagem normal e lateral, peso e controle geral e periférico.
  • A C60 (WH-R9270-C60-HR-TL) é a roda mais aerodinâmica de todas, de Alta Rigidez (High Rigidity – HR) para sprints e perseguições em alta velocidade. Seu foco é oferecer benefícios em arrasto e rigidez em condução normal e lateral também.
Menos arrasto

A redução no arrasto era um dos nossos maiores objetivos, e a nova C50 em particular, se destaca nesse quesito. Em condições de corrida, ela entrega uma redução de 5.1W de arrasto em comparação com a roda C40-TL tubeless da série DURA-ACE R9100. E surpreendentemente, redução de 1W comparado com a roda C60-TU tubular série R9100, enquanto oferece outros benefícios gerais de peso e controle.

A rigidez na condução então agora maior para ampliar a sensação de pedalada diretamente na aceleração. Alcançamos isso através do cubo com tecnologia DIRECT ENGAGEMENT, usando duas faces interligadas ao invés de um Sistema de lingueta e catraca. Assim, com aumento de 63% entre a nova roda C50-TL da série R9200 e a anterior C40-TL da série R9100, junto com redução de peso de 45g no freehub.

Quando se trata de massa rotacional, cada grama faz diferença, portanto as novas rodas tiveram uma grande redução de peso nos aros também. Um par de rodas WH-R9270-C50-TL tem menos 161 g comparado com o modelo anterior WH-R9170-C40-TL.

Os produtos estarão disponíveis em loja a partir de Outubro 2021.

Foto divulgação Shimano

Aviso: Se você é o detentor dos direitos autorais das imagens utilizada nessa matéria, entre em contato para que possamos dar os devidos créditos ou retirar, caso assim seja necessário.

Além disso você também pode se interessar:

Clique aqui e veja os descontos que nossos parceiros concede para nossa audiência!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.