Indústria produz 72 mil bicicletas em agosto ainda com a falta de itens

abraciclo

Ainda impactado pela falta de peças e componentes, setor registra queda de 3,3% na comparação com o mês anterior

A produção de bicicletas totalizou 72.293 unidades em agosto. De acordo com dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo, o volume é 3,3% inferior em relação a julho (74.760 unidades). Na comparação com o mesmo mês de 2020, houve alta de 13,1% (63.908 bicicletas).

O vice-presidente do segmento de bicicletas, Cyro Gazola, afirma que, apesar da retração registrada em julho, a indústria dá sinais de recuperação.

“A demanda por bicicletas segue alta e deve continuar assim. A bicicleta hoje é uma alternativa de mobilidade urbana por ser um veículo que une sustentabilidade, economia e hábitos saudáveis. A pandemia permitiu que muitas pessoas descobrissem o prazer de pedalar e os benefícios dessa prática”, então comenta.

Assim segundo Gazola, a escassez de insumos é o que impede a indústria do Polo Industrial de Manaus (PIM) de produzir mais. Na avaliação do executivo, a falta de peças e componentes ainda deve se estender até 2022.

“Esse problema é resultado do desequilíbrio entre oferta e demanda de matérias primas provocada pela pandemia nas cadeias globais de produção”, então explica.

No acumulado do ano, fabricaram-se 502.770 bicicletas, volume 34,2% superior ao registrado no mesmo período de 2020 (374.685 unidades).

Produção por categoria

Em termos percentuais, a categoria Elétrica registrou o maior aumento. Em agosto, foram produzidas 1.043 unidades, volume 371,9% superior ao registrado em julho (221 bicicletas) e 7.923,1% na comparação com o mesmo mês do ano passado (13 unidades).

Já em números absolutos, a Moutain Bike (MTB) foi a categoria mais produzida, com 42.158 unidades e 58,3% do volume total. Na sequência, vieram a Urbana/Lazer (19.754 bicicletas e 27,3% do total fabricado) e a Infanto-Juvenil (6.872 unidades e 9,5%).

Confira o ranking mensal de produção
abraciclo
Fonte: Associadas Abraciclo

Os três primeiros lugares no ranking do acumulado do ano estão com as categorias: MTB em primeiro lugar com 300.177 unidades e 59,7% do volume fabricado. Em segundo lugar Urbana/Lazer com 145.959 unidades e 29%. E em terceiro lugar Infanto-Juvenil com 39.409 unidades e 7,8%.

Exportações

As exportações em agosto totalizaram 3.618 bicicletas, aumento de 229,8% na comparação com julho (1.097 unidades) e de 16,6% em relação ao mesmo mês do ano passado (3.103 bicicletas).

Segundo levantamento do portal Comex Stat, que faz um levantamento dos embarques totais de cada mês. Mas também analisados pela Abraciclo, os maiores embarques aconteceram para os países da América do Sul: Paraguai (1.929 bicicletas e 53,3% do volume total exportado) e Uruguai (1.652 unidades e 45,7%).

De janeiro a agosto, 12.970 bicicletas exportadas, o que corresponde a um aumento de 40,7% na comparação com o mesmo período do ano passado (9.217 unidades). As posições no ranking do acumulado do ano foram as mesmas do levantamento mensal: Paraguai (7.473 bicicletas e 57,6% do volume total exportado), Uruguai (4.967 unidades e 38,3%) e Bolívia (452 unidades e 3,5%).

Foto divulgação Abraciclo

Aviso: Se você é o detentor dos direitos autorais das imagens utilizada nessa matéria, entre em contato para que possamos dar os devidos créditos ou retirar, caso assim seja necessário.

Além disso você também pode se interessar:

Clique aqui e veja os descontos que nossos parceiros concede para nossa audiência!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.