Isabella Lacerda é pentacampeã da CIMTB em Congonhas

cimtb

Já na Super Elite Masculina, Ulan Galinski venceu o Cross Country Olímpico (XCO) e manteve a disputa pelo título aberta. Confira tudo que rolou na manhã deste sábado (23) na CIMTB

O início do segundo dia da Copa Internacional de Mountain Bike, em Congonhas, foi repleto de emoções. Na manhã deste sábado (23), as baterias da E-Bike no Cross Country Olímpico (XCO) foram realizadas, consagrando Rubinho Valeriano, Stefanye Lindolfo e Juarez Campolina como os campeões de 2023. Em seguida, mais três categorias no XCO foram disputadas. Isabella Lacerda se sagrou campeã na Super Elite Feminina, e Henrique Bravo conquistou o título na Júnior Masculina. No entanto, a categoria Super Elite Masculina teve Ulan Galinski como vencedor, mantendo a disputa pelo título de 2023 em aberto.

O destaque do dia ficou por conta do quinto título de Isabella Lacerda (2013/2014/2015/2021/2023), que empatou com Jaqueline Mourão como segunda maior campeã da história, atrás apenas de Erika Gramiscelli, dona de sete títulos da CIMTB. A bicampeã Letícia Cândido também se destaca no hall da fama. Adriana Nascimento, Noelia Rodriguez (ARG), Julyana Machado, Roberta Stopa, Karen Olimpio e Raiza Goulão, todas com um título cada.

Isabella entrou na pista na manhã deste sábado sabendo que, em caso de vitória de Karen Olimpio, sua única adversária com chances de título (com 264 pontos para Isabella contra 215 de Karen), ela precisava ficar em quarto lugar para garantir o título antecipadamente. Enquanto Karen liderou do começo ao fim, tendo a vice-campeã da etapa, Giugiu Morgen, como sua principal concorrente, Isabella administrou bem o ritmo e completou em terceiro lugar, sem grandes dificuldades.

"Estou emocionada, porque meu filho não está aqui comigo. Ele ficou com a vovó, para eu e meu marido (Daniel Grossi) competirmos. E eu pude conquistar meu quinto título da Copa Internacional. Esse é um feito na minha carreira. Para ser sincera, nunca imaginei isso (ser pentacampeã). Estou muito feliz, porque a CIMTB sempre foi um objetivo muito grande na minha temporada. Eu sempre me preparei demais para as etapas e para conseguir a camisa de líder. Quando iniciei a temporada em Araxá com a camisa de líder, eu botei na cabeça que faria de tudo para que eu pudesse chegar aqui em Congonhas e defendê-la até o último momento. É surreal ser campeã cinco vezes deste evento", comemorou Isabella.

"Passa um filme na minha cabeça. Só quem me acompanha, como minha família, sabe tudo que passei para estar aqui de novo. Larguei para fazer meu melhor, embora eu não estivesse nas melhores condições. Venho há alguns dias com uma virose e falei comigo mesma, que eu tinha forças para ir até o fim. Com a cabeça de que ninguém tiraria de mim esse título. Protegi bem o equipamento e rezava para não cair ou furar um pneu, para terminar a prova. Agradeço todos meus patrocinadores, em especial a Scott, que está sempre me apoiando", finalizou a mais nova pentacampeã da CIMTB.

Enquanto Karen completou as seis voltas em 1h32min43, 20 segundos à frente de Giugiu e com cerca de 55 segundos de vantagem para Isabella, o Top 5 da etapa teve ainda as ciclistas Sabrina Silva e Letícia Cândido. Já o pódio, foi completado por Ana Laura Oliveira, Paula Gallan, Danielle Moraes, Liege Silva Walter e Stefanye Lindolfo.

"Estou bem feliz de iniciar a última etapa da CIMTB com uma vitória no XCO. Primeiro objetivo cumprido no fim de semana. Estou em um ano de Ciclo Olímpico, o primeiro na minha carreira, então tá sendo novidade para mim, competir em tantas provas. Infelizmente, na etapa de Taubaté eu não estava bem de saúde, ficando em segundo no XCO e optando por não competir no XCC. O foco em 2023 é somar o máximo de pontos, para brigar por uma vaga em Paris 2024", disse Karen. "A prova foi dura. O circuito tinha novidades, a partir de mudanças bem positivas que a organização fez. Estratégia bem feita, ótima disputa com a Giugiu e agora é recuperar que temos o Short Track pela frente", concluiu a vice-campeã da CIMTB 2023.
Domingo tem mais

Neste domingo (24) a Super Elite Feminina volta à pista, às 14h40, para que sejam definidas as campeãs do XCC. Duas atletas sonham tirar a liderança de Isabella, que soma 91 pontos nesta modalidade. São elas, Ana Laura Moraes, que tem 66 pontos, e Sabrina Oliveira, que tem 34.

Super Elite Masculina

Na categoria masculina da Super Elite, José Gabriel Marques entrou na pista ciente de que precisava terminar à frente de Ulan Galinski para conquistar o título da temporada. Após quatro voltas de intensa disputa entre os dois, Zé Gabriel acabou se machucando e ferindo a mão esquerda. Mais tarde divulgou que a queda causou ma luxação. Apesar de Ulan ter vencido a competição, Zé Gabriel conseguiu terminar em segundo lugar e manteve-se na liderança geral. Assim somando 245 pontos contra os 217 de Ulan.

"É sempre muito bom correr na CIMTB. Larguei hoje com a placa de número 1, sendo a primeira vez que um nordestino larga com essa placa na Copa Internacional e eu queria defender isso. Algo que me deixa muito orgulhoso e me deu mais motivação para brigar pela vitória. Fiquei feliz pela vitória, que me garantiu pontos muito importantes nos rankings olímpico e mundial. Foi um dia especial e estou muito feliz de fechar a temporada da CIMTB ganhando e brigando pelo título do campeonato, nesta reta final para as duas etapas finais da Copa do Mundo (EUA e Canadá)", comentou Ulan.

"Sendo sincero, entre os quatro circuitos da CIMTB, o de Congonhas não é o que mais me favorece. No entanto, eu costumo ter boas lembranças aqui. Há alguns meses atrás, fui quarto colocado no Pan-Americano aqui no Parque Ecológico, ficando apenas 10 segundos de ganhar uma medalha. Tenho boas recordações, algo que me motivou mais para o dia de hoje. Quando a forma física é boa, não tem circuito favorito. Você tem que aprender a competir em qualquer tipo de terreno. Feliz pela performance que entreguei", concluiu Ulan.

Companheiro de equipe de Ulan, Cainã Oliveira completou o top 3 do dia, seguido de Guilherme Muller e Alex Malacarne, na quarta e quinta colocações, respectivamente. O pódio da etapa teve ainda Edson Rezende, Ignacio Gallo (CHI), Kennedi Lago, Mario Couto e Flavio Neto.

Domingo

Neste domingo, às 15h20, os atletas da Super Elite voltam à pista na CIMTB, para competir no XCC, encerrando a temporada de 2023 do evento.

Assim mais informações no site da prova.

Fotos divulgação CIMTB / Ultrafotos

Aviso: Se você é o detentor dos direitos autorais das imagens utilizada nessa matéria, entre em contato para que possamos dar os devidos créditos ou retirar, caso assim seja necessário.

Clique aqui e veja os descontos que nossos parceiros concede para nossos leitores.

Além disso você também pode se interessar:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.