Provas do Rally Cerapió 2020 prometem ser técnicas e desafiadoras

Organização preparou percursos diferenciados e completos para
motos, carros, quadriciclos, UTVs e bikes

A 33ª edição do Rally Cerapió, que começa a partir da próxima segunda-feira (27), com a largada promocional, em Fortaleza (CE), promete ter provas técnicas e desafiadoras na tradicional prova off-road do país. Assim serão quatro dias de disputas, que passará também por Itapajé (CE), Sobral (CE), Pedro II (PI), até terminar em Teresina (PI).

Cerca de 400 participantes de 22 estados, mais o Distrito Federal, além de estrangeiros vão encarar mais de 1.000 quilômetros para os carros, motos, quadriciclos e UTVs, e mais de 400 quilômetros para as bikes. Neste ano, a competição será válida pelo Campeonato Brasileiro de Enduro de Regularidade, da CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo); Campeonato Brasileiro de Rally de Regularidade, da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) e pelo ranking nacional Stage Race, da CBC (Confederação Brasileira de Ciclismo).

Os percursos

Ao todo, são três percursos exclusivos. Para as motos, o trajeto será duro e desgastante, porém, diferenciado para algumas categorias. “As trilhas mais complexas, com pedras e partes de hard enduro, ficarão para a Master, Sênior, Over 40 e Brasil, já que a prova vale pelo campeonato brasileiro. Para Over 50, Júnior, Novato e Duplas, o desafio é para que todos tenham condições de completar. É assim que os competidores preferem fazer a prova”, explica Edmilson Campos, diretor das motos.

Carros, quadriciclos, UTVs e as motos rally contam com outro trajeto marcado pela diversidade de pisos como casacalho, piso duro e areia. “Será um rali bem completo, recheado de balaios, muita navegação e médias bem justas. Os competidores terão que ter atenção o tempo todo, porque vai exigir bastante tanto do piloto quanto do navegador. Temos previsão de chuva, o que pode apimentar ainda mais a disputa”, ressalta Sávio Azevedo, diretor dos quadriciclos, UTVs e motos rally.

Paulo Alcântara, diretor dos carros, comenta que a prova começará tranquila e todavia aos poucos, a dificuldade vai aumentando. “Vamos andar em trechos inéditos do Rally Cerapió/Piocerá, além de subidas e descidas de serra, laços e estrada curtas que vão trazer um sabor a mais para a prova”, acrescenta.

Para as bikes

Já para a prova de bikes, os atletas vão encarar trilhas com ganhos de altimetria e que envolvem muita velocidade. “Logo nos primeiros 18 quilômetros, os competidores seguirão até o ponto mais alto da trilha, depois terá uma sequência de decidas fortes até chegar ao sertão. O segundo dia será, sem dúvida, será o mais difícil. Teremos 87 quilômetros de percurso total, com um ganho de altimetria de 1.600 metros, em uma trilha muito variada entre grandes subidas e descidas acentuadas”, destaca Zenardo Maia, diretor das bikes.

O Rally Cerapió 2020 tem patrocínio do Governo do Piauí – Setur e do Governo do Ceará – Setur, Consórcio Honda, Prefeitura de Teresina e Minstério do Turismo. O apoio é da Prefeitura de Fortaleza – Setfor, Reron e Audax, com parceria do Teresina Shopping, Marko Informática, Cetseg. Colaboração das Prefeituras de Pentecoste (CE), Itapajé (CE), Sobral (CE), Groaíras (CE), Carnaubal (CE), Domingos Mourão (PI), Pedro II (PI), Campo Maior (PI) e União (PI). A organização é da Radical Produções.

Assim mais informações no site da prova

Além disso você também pode se interessar:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.