Aromeiazero | Ruas para mobilidade ativa durante a pandemia

Aromeiazero
A pressão online pede ação de autoridades para fazer ciclovias temporárias, ampliação de calçadas e ruas abertas para que haja condições e espaço para que os deslocamentos necessários sejam ativos, seguros, dignos e com o distanciamento recomendado

Por Aromeiazero – A campanha “Ruas para mobilidade ativa durante a pandemia” pede que se crie “um plano emergencial de mobilidade ativa com rotas de ciclovias temporárias e área para deslocamento a pé, através de extensões de calçada e destinando o espaço das ruas para modos ativos, de forma integrada.” 

Para convencer a prefeitura de São Paulo, listam várias cidades que já estão agindo nesse sentido. Como, por exemplo, Bogotá, na Colômbia, que desde o primeiro dia do confinamento nacional, implementou ciclovias temporárias. Igualmente como forma de evitar aglomeração no transporte público, e que agora já conta com 80 km de ciclovias temporárias 24h na cidade.

Outra cidade apontada na campanha é Lima, no Peru, que anunciou recentemente um plano. Assim estão na está na primeira etapa para implementar 301 km de ciclovias temporárias de emergência. Ainda mencionam Quito e Buenos Aires, assim como algumas cidades europeias como Milão, Barcelona, Madri e Londres

Destacam ainda que os deslocamentos a pé são maioria na cidade e que é impossível manter a distância de 2 metros de outras pessoas na maior parte das calçadas de São Paulo. 

Para contribuir com a pressão, basta entrar no link e preencher com nome e e-mail e enviar a mensagem. Ela chegará diretamente nos e-mails do prefeito Bruno Covas e do Secretário de Mobilidade e Transporte, Edson Caram. 

Articulada pela ONG SampaPé!, fazem parte da campanha o Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento de São Paulo, a Ciclocidade, o Instituto A Cidade Precisa de Você, o Instituto Aromeiazero, o Instituto Corrida Amiga, o coletivo Metrópole 1:1, a Cidadeapé – Associação pela Mobilidade a Pé em São Paulo e a Cidade Ativa. 

Sobre o Aromeiazero

Organização sem fins lucrativos que promove a bicicleta como instrumento de transformação social, cultural e pessoal, estimulando a diversidade e a colaboração. A missão é promover uma visão integral da bicicleta, não só como transporte, mas também como  expressão artística, oportunidade de renda, lazer, esporte e também como ferramenta de mudança no modo de vida e humanizando as relações nos centros urbanos.

Sobre o SampaPé!

O SampaPé! é uma organização sem fins lucrativos (ONG) fundada em 2012 que tem como objetivo construir cidades mais caminháveis com as pessoas. Atua nas frentes de promoção da cultura do caminhar e humanização as cidades. Para isso, realiza projetos e metodologias para engajar e capacitar cidadãos e decisores da cidade. Também promove ações político-cidadãs, de comunicação, mapeamento, urbanismo tático, legibilidade, entre outras. Foram os idealizadores e mobilizadores da Paulista Aberta, promovem passeios a pé e processos participativos.

Além disso você também pode se interessar:
Medida acertada

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.