Ciclistas fazem ato em memória de Cláudio atropelado e morto por bombeiro

Cláudio
Um grande realizou uma pedalada da Praça Tim Maia, no Recreio dos Bandeirantes, até o Posto 10, onde Cláudio Leite foi atingido.

Um grupo de aproximadamente 400 ciclistas iniciou neste sábado dia 16, às 9h, um ato em memória de Cláudio Leite da Silva, 57 anos, atropelado e morto na madrugada de segunda-feira dia 11.

Cláudio pedalava na Avenida Lúcio Costa, no Recreio, quando surpreendentemente foi atingido pelo carro do capitão bombeiro João Maurício Correia Passos. O oficial foi preso horas após o acidente por agentes da Polícia Civil e da 2ª seção do Estado-Maior do Corpo de Bombeiros. João Maurício então foi indiciado por homicídio com dolo eventual (assumindo o risco de matar), fuga do local e embriaguez ao volante.

Os amigos de Cláudio realizaram uma pedalada da Praça Tim Maia, no Recreio dos Bandeirantes, até o Posto 10. Local onde o taxista aposentado então foi atropelado, morrendo na hora. Um minuto de silêncio foi realizando.

O corpo do ciclista foi enterrado nesta terça-feira dia 12, no Cemitério Jardim da Saudade, no Rio.

Cláudio foi taxista e atualmente estava aposentado. Ele era casado, mas não tinha filhos e costumava pedalar diariamente. Ele também gostava de participar de competições de ciclismo.

Cláudio
Além disso você também pode se interessar:

Clique aqui e veja os descontos que nossos parceiros concede para nossa audiência!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.