Saiba as diferenças entre bicicletas de Gravel e de Estrada

gravel

Nos últimos cinco anos, um estilo de ciclismo cresceu em cena e se tornou mais popular do que se imaginava: o Gravel

Simplificando, uma bicicleta de gravel é uma combinação de uma bicicleta de estrada e uma bicicleta de ciclocross. Como de costume, a ideia vem dos Estados Unidos, onde o interior é atravessado por quilômetros de trilhas projetadas para ajudar os caminhões bombeiros a andar em florestas remotas. Trilhas que são muito técnicas para uma bicicleta de estrada, mas muito rápidas para uma bicicleta de ciclocross.

Trilhos suaves, estradas agrícolas, cascalho, paralelepípedos, asfalto – seja o que for. É uma máquina capaz de funcionar em várias superfícies, mantendo o conforto. Sua adaptabilidade, versatilidade e robustez as tornam uma bicicleta de deslocamento perfeita. Uma bicicleta leve ideal para turismo ou ousada, uma ótima bicicleta de treinamento de inverno, onde há neve. Ou simplesmente aquela bicicleta que pode enfrentar qualquer tipo de terreno que você queira experimentar.

Uma bicicleta de estrada é projetada para ter a menor resistência ao rolamento possível. Assim geralmente significa rodar com pneu slick fino como 25mm com altas pressões, algo por volta de 100 PSI. Isso a torna mais rápida na estrada, mas o ciclista realmente sentirá qualquer solavanco ou imperfeição do piso. Entretanto, as bicicletas de gravel exigem pneus com mais banda de rodagem para manter a tração em terrenos mistos e soltos, assim pneus de 30 a 40 mm com menos pressão, cerca de 40 PSI. Assim essa pressão relativamente baixa igualmente em conjunto com o pneu de maior volume ajuda a absorver alguns dos solavancos da trilha e é mais eficiente e confortável. Mas também resistente a furos em um longo percurso de fora de entrada.

Freios

Embora os freios a disco já existam há muito tempo quando se trata de mountain bike, eles só se tornaram populares no cenário do ciclismo de estrada nos últimos anos. Se você olhar para o pelotão profissional, assim verá algumas equipes optando pelos sistemas de frenagem de aro tradicionais, que dessa maneira buscam maior redução de peso. Mas outras optando por discos, que desejam o máximo controle de freio e força de frenagem.

As bicicletas gravel funcionam exclusivamente com freios a disco. Isso se deve principalmente ao fato de que, como mencionado acima, as bicicletas de grave exigem um pneu de maior volume que um freio de aro tradicional não é grande o suficiente para caber. Dessa maneira, literalmente não há espaço suficiente. Os freios a disco também param melhor em uma variedade de condições, como lama, umidade, poeira, tornando-os mais confiáveis ​​e eficientes.

Geometria

A geometria é mais relaxada em relação a uma bicicleta de estrada. O tubo da caixa de direção é geralmente mais alto e o ângulo mais aberto para uma direção mais relaxada. O movimento central geralmente será um pouco mais baixo do que uma bicicleta de ciclocross. A distâncias entre eixos geralmente mais longas, para que sejam estáveis ​​ao andar sobre uma superfície imprevisível como cascalho, mas também fornecem estabilidade e conforto extra em longas distâncias.

Durabilidade

Uma bicicleta de gravel é projetada para ser muito mais durável do que uma bicicleta de estrada. Embora ainda estejam disponíveis em fibra de carbono, são mais pesados ​​para resistir ao desgaste da trilha e ao andar em cascalho. Ao contrário das bicicletas de estrada de alto desempenho, isso também permite que o ciclista prenda racks e bolsas sem se preocupar o peso adicional colocado no quadro.

Aviso: Se você é o detentor dos direitos autorais das imagens utilizada nessa matéria, entre em contato para que possamos dar os devidos créditos ou retirar, caso seja necessário.

Além disso você também pode se interessar:

Clique aqui e veja os descontos que nossos parceiros concede para nossa audiência!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.