L’Étape Rio promove parceria para incentivar projeto social Mão na Jaca

L'Étape

Projeto social recolhe e doa frutos para produção de alimentos salgados e veganos

Algumas ações e pessoas inspiram e geram emoção. Esse mesmo sentimento que faz ciclistas buscarem pedalar por locais incríveis, fez o L’Étape Rio conhecer o Mão na Jaca (@mao_na_jaca). Projeto que contribui de diversas formas com a sociedade no Rio de Janeiro (RJ), cidade que recebe a competição pela primeira vez entre os dias 19 e 21 de novembro.

A prova terá percurso de 102 km com 1.092 m de altimetria acumulada. Já os que disputarem o percurso curto, vão encarar 46 km de pedalada, com 450 m de altimetria. Ciclistas de todo País estão confirmados para O L’Étape Rio.

O projeto social Mão na Jaca colhe e doa toneladas de jacas verdes para a produção de alimentos salgados e veganos. Mas também, oferece oficinas de educação socioambiental e geração de renda. É uma forma de contribuir também com a segurança de atletas e turistas, fazendo a colheita desses frutos que têm impacto ambiental devido à alta replicação destas árvores.

”É imprescindível o evento contar com essa ajuda, tanto governamental quanto da associação Mão na Jaca. Que assim realizam um trabalho de recolhimento e distribuição dessas frutas da melhor maneira possível tanto a quem precisa de comida como também aos lugares que fazem compostagem e o trabalho para que esse insumo gere renda e oportunidade a outras pessoas também. Foi uma sorte do L’Étape conhecer e poder colaborar também”, assim destaca o diretor de prova do L’Étape, Fernando Cheles.

Como colaborar

Para conhecer e contribuir com esse projeto, o L’Étape Rio disponibilizou o link da vaquinha no perfil do Instagram. Além disso, os ciclistas podem acessar o site para efetuar compras no site do projeto e seguir o perfil do @mao_na_jaca.

Como forma de incentivo às doações, a organização do L’Étape informou que todos que fizerem uma doação acima de R$100,00 irão ganhar um voucher de R$100,00 em compras na Loja Oficial do L’Étape Rio. Mas que também estará dentro do Village L’Étape. Para ter direito ao desconto basta apresentar o comprovante que você receberá por e-mail após a doação feita.

”Pensando nisso que a gente se associou e está trabalhando para que o ciclo da jaca seja sempre bem cuidado, dentro da floresta da Tijuca e, assim, garantir a segurança aos pedestres, ciclistas e turistas que frequentam lá normalmente. É uma região muito bonita, muito vasta para o turismo do Rio. A manutenção da segurança, com certeza, é o legado que a gente quer deixar”, então finalizou Fernando Cheles.

A prova inédita

A novidade da prova é um novo percurso para provas de ciclismo na cidade. Os atletas vão largar na Marina da Glória, seguindo pela orla em sentido às famosas praias de Copacabana, Ipanema e Leblon, onde irão apreciar o nascer do sol na beira mar isolada para o ciclismo nacional.

Ao terminar a orla do Leblon, o trajeto segue direto para contornar o Jardim Botânico e iniciar uma das mais famosas subidas do Rio de Janeiro – a subida da Vista Chinesa e da Mesa do Imperador, via estrada Dona Castorina -, a mesma estrada por onde passou a prova de ciclismo nos Jogos Olímpicos do Rio e que contudo agora será fechada para os ciclistas do L’Etape Rio de Janeiro by Tour de France.

Assim mais informações no site.

Fotos divulgação Mão na Jaca

Aviso: Se você é o detentor dos direitos autorais das imagens utilizada nessa matéria, entre em contato para que possamos dar os devidos créditos ou retirar, caso assim seja necessário.

Além disso você também pode se interessar:

Clique aqui e veja os descontos que nossos parceiros concede para nossa audiência!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.