Mostrinho arrebentando no X-Terra MTB / Paraty-RJ

Mostrinho

Fala Bikers! Vamos para mais um relato de nossas competições. É sempre um prazer poder compartilhar experiências

Nos dias 23 e 24, de outubro de 2021, foi realizado na cidade de Paraty-RJ, a qual moramos, o maior evento Off Road do Planeta, o X-Terra. No dia 23, aconteceram as provas de corrida, natação e triathlon; no dia 24, a prova de MTB, com percurso de 1 volta (24 kms) e 2 voltas (48 kms).

Como sempre, treinando a mil, eu e o Monstrinho, João (meu filho), tudo perfeito, tudo encaixado, mas um problema no meu câmbio já me deixava preocupado, mas nada que me impedisse de correr.

No sábado, ficamos ligados em trabalhar nos bastidores da prova de corrida e triathlon, e por incrível que pareça o tempo ajudou, nada de chuva, digo ajudou, pois vínhamos de quase 40 dias de chuva em Paraty.

O grande dia

Domingo dia 24, acordamos e como de costume o pré-treino foi com o café da manhã, placas com chip, numerais nas camisas, conferimos as bikes, já tinha lubrificado as correntes com cera no dia anterior, tudo 100 %, fomos para arena, começamos a aquecer e fomos alinhar, kkkkk, aí bateu um “toró”, uma tempestade sem igual, largamos debaixo de chuva, com largada controlada pelo carro batedor.

No Km 2, com as poças de água, começou a sair a cera, bateu o arrependimento por não ter colocado lubrificante de óleo. Bom, já era tarde, logo no km 4 entrou a corrente entre o Cage e a roldana, e isso aconteceu 4 vezes, eu parava, colocava no lugar e alcançava o “pelote” novamente, até que no Km 10 a corrente entrou entre o Cage e a roldana, mas partiu a parte interna do Cage, infelizmente me deixando fora da prova, parei e fiquei uns segundos somente parado e pensando, “rapaz” passou um filme na minha cabeça, caramba um misto de raiva, tristeza, decepção, frustração, nem sei quantas coisas pude pensar, um nó na garganta.

Comecei a voltar empurrando e encontrando o pessoal no sentido contrário, uma galera, parecia que estavam fazendo para piorar a situação, kkkkk, e de repente vejo de longe um moleque franzino, com as canetas magrelas, uma criança de 13 anos, mas em uma tocada de adulto, de cara fechada, todo concentrado, era ele mesmo: o Monstrinho. Quando ele me viu já ficou triste, mas já gritei logo, “ vai monstrinho arrebenta!”.

A carona

Bom, continuei voltando e empurrando a bike, até que passa uma Senhorinha de moto e agarrei no bagageiro dela e cheguei mais rápido do que seria empurrando. Chegando à arena, acho que foi ainda pior, bateu aquela tristeza. E outros atletas também chegando com problemas mecânicos, aliás, foram muitos.

Restou foi esperar a chegada do Monstrinho, só que quando estamos do outro lado parece que o tempo não passa, perguntei a alguns atletas que também voltaram por problemas mecânicos se tinham visto o Monstrinho, um atleta local, que é um grande brother meu, o Danilo, me fala: “Cara, a última vez que vi seu filho, ele estava no meio de um ‘’pelote’’ nervoso tocando em pé.” Não sei se essa informação me confortou ou piorou a situação, minha esposa ao lado, que já é nervosa de natureza, com essa resposta, imaginem só?!?

A recompensa

E lá veio ele coberto de lama, fazendo bonito no meio dos adultos, não me contive e gritei demais na sua chegada. Caramba, que chegada emocionante! Misturaram-se todos os sentimentos, que abraço apertado nos demos, muito, muito e muito emocionante.

P 21 na geral e P3 na categoria e também com problemas mecânicos, logo no início da prova ficou sem o primeiro e último COG, assim ficando com 5 marchas somente no cassete. Mas, o melhor estava por vir, se eu contasse, acho que ninguém acreditaria, ainda bem que temos esse vídeo aí para provar, que tocada, que flow, que técnica. Um monte de atletas adultos empurrando no DH lotado de lama e de repente escuta o staff (André Pizão, que é um fera no DH) gritando: “abre, abre…….” e lá passa o Monstrinho surfando na lama, em flow iradíssimo, que emoção, todo mundo de boca aberta olhando ele passar, o melhor foi a fala do André para incentivar os que estavam com medo de passar “Tem que acreditar mano!” pra mim, a frase do ano!!!

Em minha postagem nas redes sociais com esse vídeo fiz o seguinte texto: *CUIDADO ALTAMENTE EMOCIONANTE


Depois da minha frustração de ontem, no X-Terra, ver esse vídeo do Monstrinho (João Lucas), ontem à noite, enviado pelo parceiro da Ribeiro Biketech, que foi gravado pelo André Pizão, que presente! Esse vídeo irá se eternizar, não pelo fato do “muleke” dropar, passar no flow, e dar aula de pilotagem de MTB em um DH, igual a um chocolate!

Ele irá se eternizar pelo fato, desse “muleke” de 13 anos, alinhar no maior evento Off Road do planeta XTerra. Aquela bikezinha dele 26, simples, de alumínio, sem equipamento top, no meio de um monte de adultos com bikes tops, fulls, equipamento tal, kit tal, suspa tal, blá, blá, blá, e botou para torar no meio dos caras, em pelote nervoso, numa chuva de lascar na largada, e lá estava ele, cabeça erguida, cara de brabo, de monstrinho, com quem quer dizer, me ‘respeita rapaziada’, pois eu treino, não me escondo em equipamentos, não faço de bengala o equipamento! Ele faz jus uma fala de “Mario Cortella” (Faça seu melhor nas condições que você tem, enquanto você não tem condições melhores para fazer melhor ainda!!)

Que filho, que criança, que ser humano iluminado, educado, respeitoso, simples, humilde, mas um gigante na garra e terminação!!!! Que felicidade! As pessoas perguntam, para que ficar postando? Simples!!! “A palavra convence, o exemplo arrasta” Por isso esse vídeo irá se eternizar. ( Busque “equipar” primeiro seu corpo e sua mente).

“Tem que acreditar mano” !!!
Eu não disse? Altamente emocionante!

Valeu bikers, espero que tenham gostado de mais um de nossos relatos compartilhados com vocês!!!

Fotos divulgação arquivo pessoal

Aviso: Se você é o detentor dos direitos autorais das imagens utilizada nessa matéria, entre em contato para que possamos dar os devidos créditos ou retirar, caso assim seja necessário.

Além disso você também pode se interessar:

Clique aqui e veja os descontos que nossos parceiros concede para nossa audiência!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.