Brasil Ride comemora décima edição com 2.370 ciclistas de 23 países no Sul da Bahia

10ª Brasil Ride dias 20 e 26 de outubro, Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro, e Guaratinga, cidades do extremo Sul da Bahia, receberão a principal ultramaratona de mountain bike das Américas

Principal ultramaratona de mountain bike das Américas e apelidada de Giro d’Itália do MTB mundial, o 10ª Brasil Ride chega confirmando o honroso status internacional. Entre 20 e 26 de outubro, com sedes em Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro, e em Guaratinga, ambas cidades no extremo Sul da Bahia, 2.370 ciclistas estarão reunidos para uma verdadeira festa do mountain bike. Na “stage race” de sete dias, 570 participantes de 23 países estão confirmados. No dia da decisão, o sábado (26), outros 1.800 atletas juntam-se às estrelas do esporte para disputarem a Maratona dos Descobrimentos.

Se nas etapas 1 (Prólogo), 2, 5, 6 e 7 o pano de fundo é o belo mar de Arraial d’Ajuda e Trancoso, nas etapas 3 e 4 as formações rochosas de Guaratinga formam um cenário único, de tirar o fôlego. Lá, a organização monta uma verdadeira cidade para receber os 570 atletas, além de mais 500 pessoas do suporte do evento. São mais de 1.000 barracas, entre elas 200 vips, o que totaliza mais de 1.000 colchões, 50 banheiros, 40 chuveiros, além de uma Carreta UTI Médica.

Somando-se ainda a estrutura do evento e da arena em Arraial, estão inclusos 16 pessoas na equipe médica especializada em resgate de área remota, uma UTI Móvel 4×4, duas ambulâncias, dez carros 4×4, oito caminhões, quatro quadriciclos, 25 motos e um helicóptero à disposição do evento, para qualquer eventualidade.

brasil-ride-comemora-decima-edicao-com-2 (2)
Vila Brasil Ride – Acampamento (Fabio Piva / Brasil Ride)

Nos sete dias de prova, são consumidos 3.400 litros de Coca-Cola, 48.000 litros de água e 5.500 unidades de frutas distribuídas nos pontos de hidratação, além de cerca de 11.000 refeições. Ao todo, 28 pontos de hidratação são montados, 14 pontos de suporte neutro mecânico Shimano, 7 lava-bikes, duas cozinhas e dois restaurantes, além de dois lounges.

Os números das nove edições

Em nove edições da Brasil Ride, mais de 4.200 km foram percorridos pelos atletas que se dispuseram a competir em todos os anos, com 91 mil km de altimetria acumulada. Apenas cinco tiveram a oportunidade de estar nos nove anos do evento: Gustavo Astolphi, Lukas Kaufmann, Weimar Pettengill, Raquel Gontijo e Ivonne Kraft.

Retorno de mídia

Durante as edições já realizadas da Brasil Ride, o evento foi citado de forma positiva em milhares de veículos de imprensa – televisiva, impressa e digital (on-line), resultando em mais de 218 milhões de reais em retorno de mídia. Só em 2018, na nona edição, esse valor chegou ao histórico número de 48 milhões de reais, valor recorde para um evento de ciclismo no Brasil.

As estrelas de 2019

A décima edição da Brasil Ride tem um pelotão recheado de estrelas e vários favoritos ao título: campeões olímpicos, como Jaroslav Kulhavy (CZE) e Bart Brentjense (HOL), mundiais como Henrique Avancini (BRA) e Tiago Ferreira (POR), além de campeões europeus, como Alexey Medvedev (RUS) e Kristian Hynek (CZE), atual vice-campeão mundial de maratona, e destaques do circuito internacional, tais quais Manuel Fumic (ALE), Sebastian Fini (DIN), Hans Becking (HOL), entre outros.

brasil-ride-comemora-decima-edicao-com-2 (6)
Alexey Medvedev (Marcelo Rypl / Brasil Ride)

Definir, no entanto, uma dupla com maiores chances de ser campeã não será tarefa fácil na elite masculina. Pelo menos sete equipes devem brigar pelo título: Henrique Avancini e Manuel Fumic, da Cannondale Factory Racing, defendendo o posto de atuais campeões do evento; Jaroslav Kulhavy e seu compatriota Matous Ulman, estreantes peso-pesados da Specialized Racing; Tiago Ferreira e Hans Becking, ambos campeões em edições anteriores, formando a equipe DMT Racing Team; Kristian Hynek, bicampeão em 2010/2011, ao lado do também tcheco Martin Stosek, sétimo lugar no Mundial de Maratona 2019; o campeão de 2016, Alexey Medvedev, com o brasileiro Hugo Prado Neto; a dupla da CST Sand American Eagle MTB Racing Team, Sebastian Fini e Julian Schelb (ALE); da América do Sul, os atuais campeões da La Leyenda del Dorado, os colombianos Johan e Johnatan Cañaveral.

As demais estrelas brasileiras

Se Henrique Avancini e Hugo Prado são os dois únicos brasileiros nas duplas consideradas favoritas para a conquista do título, o pelotão intermediário conta com renomados ciclistas do Brasil, que podem lutar por um lugar no pódio das etapas, bem como pela camisa de líderes das Américas. São os casos de: Mario Verissimo e Bruno Lemes, da Squadra Oggi; Sherman Trezza e Guilherme Muller, da Cannondale Brasil Racing; o suíço naturalizado brasileiro Lukas Kaufmann com seu parceiro Konny Looser (SUI), da FKS Factory Racing; Halysson Ferreira e Nicolas Machado, da Tropix Factory Racing Team; Daniel Zoia e José Gabriel Almeida, pela Corinthians Audax Bike Team; Ricardo Pscheidt e Gilberto Goes, da Orbea Team Brasil; Edson Rezende e Nicolas Sessler, da Caloi Avancini Team.

Elite feminina de olho em Tóquio 2020

Com o Brasil lutando por pontos para garantir uma vaga em Tóquio 2020 no mountain bike feminino, a ultramaratona torna-se ainda mais importante, por ofertar 120 pontos às suas campeãs no ranking olímpico. Estão confirmadas na disputa ciclistas como a três vezes campeã brasileira em 2019, Letícia Cândido, ao lado de Hercília Najara, a bicampeã da Brasil Ride, Raiza Goulão disputando com a experiente colombiana Angelita Parra, e as venezuelanas Katherine Lindo e Florangela Rodriguez. A jovem revelação do MTB nacional, Karen Olimpio, em parceria com a experiente portuguesa Ilda Pereira, e Viviane Favery, com Tânia Clair Pickler, também estão entre as favoritas ao pódio. Líder do País no ranking olímpico, Jaqueline Mourão aguarda confirmação de sua parceira para juntar-se ao pelotão da ultramaratona.

brasil-ride-comemora-decima-edicao-com-2 (3)
Raiza Goulão (esq.) na Brasil Ride 2017 (Fabio Piva / Brasil Ride)
Países representados na décima edição

Ao todo, 570 ciclistas estão inscritos na décima edição da ultramaratona e representam 23 países: Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Chile, Chipre, Colômbia, Costa Rica, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Equador, França, Holanda, Itália, Japão, México, Portugal, República Tcheca, Rússia, Suíça e Venezuela.

10ª Brasil Ride

Considerada a Giro d’Itália do MTB mundial, a ultramaratona marcada para 20 a 26 de outubro, no Extremo Sul da Bahia, oferece um forte desafio para os 570 participantes de 23 países. Durante sete dias, eles têm pela frente cerca de 600 km e quase 11.000 m de altimetria acumulada, entre trilhas e estradas de terra que ligam Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro, a Guaratinga, na Vila Brasil Ride. No último dia da competição, o sábado (26), mais 1.500 ciclistas de todo o País juntam-se às estrelas do mountain bike internacional para a disputa da Maratona dos Descobrimentos. Uma oportunidade única de pedalar e ver de perto os melhores mountain bikers do mundo.

A ultramaratona Brasil Ride tem os patrocínios do Governo da Bahia, por meio da SETRE, Bahiatursa e SUDESB, de Land Rover, Shimano, Specialized e Unidas. Coca-Cola, Conect Car, Ful Gas, Garmin, LAF Corretora de Seguros, La Maglia, Oakley, Red Bull, Shop2gether, Squirt, Thule e Vittoria são empresas apoiadoras, assim como as prefeituras de Porto Seguro e Guaratinga, bem como o Parque Nacional do Pau Brasil, são apoiadores institucionais do evento.

brasil-ride-comemora-decima-edicao-com-2 (5)
Atuais campeões da Brasil Ride, Fumic e Avancini (Marcelo Rypl / Brasil Ride)
Brasil Ride: Mais que uma prova, uma etapa em sua vida.

Mais informações do 10ª Brasil Ride no site

Você também pode se interessar:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.