Mathieu van der Poel é hexacampão holandês de ciclocross

Mathieu van der Poel

Mathieu van der Poel conquistou com facilidade seu sexto título nacional consecutivo de ciclocross na Holanda na categoria elite no domingo. Muitos fãs apareceram em Rucphen, perto da fronteira com a Bélgica, para ver van der Poel completar uma corrida solo durante uma corrida em um curso técnico. Ele terminou surpreendentemente bem à frente de Lars van der Haar (Telenet Baloise Lions) e Joris Nieuwenhuis (Sunweb). Com este sexto título, Mathieu van der Poel igualou o número de títulos que seu pai ganhou.

“Fui muito bem. Foi um percurso bastante difícil, com muitas curvas. No início aliás, senti que andava muito bem. Para abrir uma boa diferença, tive que andar forte ”, disse Van der Poel.

“Este não é o meu percurso favorito com todas essas curvas. Era difícil encontrar pontos onde eu pudesse usar toda minha potência. Mas estou satisfeito que público esta crescendo a cada ano. É ótimo que eu estou somando para esse crescimento. Lembro que eram poucas pessoas acompanhando na minha primeira corrida no campeonato ”, disse Van der Poel.

Mathieu van der Poel
Foto reprodução Facebook
O início da prova

Mathieu Van der Poel teve um começo empolgante em Rucphen. Apenas Lars van der Haar foi brevemente capaz de acompanhar o campeão do mundo, mas em uma seção mais técnica ele lentamente teve que largar Van der Poel. Quando os pilotos chegaram ao carrossel de Rucphen, Van der Poel tinha uma pequena vantagem sobre Van der Haar.

Por fim para Van der Poel foi relativamente fácil as últimas voltas, voltando ao ritmo do perseguidor Van der Haar. Depois de mais de uma hora de corrida, Van der Poel chegou à linha de chegada em primeir lugar. Não houve grandes comemorações, pois ganhou o título número seis na categoria elite. Missão cumprida. O foco agora será a defesa do título do campeonato mundial em Dübendorf, em 2 de fevereiro.

Para a temporada 2020

Além de defender o campeonato mundial de ciclocross, competição que acontece no fim de semana dos dias 1 e 2 de fevereiro, o holandês em seguida vai mais uma vez focar na provas clássicas de um dia do calendário de primavera do ciclismo de estrada europeu, antes de mudar para a Copa do Mundo de MTB XCO e como dito na prova de cross-country das Olimpíadas de Tóquio.

Além disso você também pode se interessar:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.