Olimpíada 2020 mesmo remarcada para 2021, ainda está sob ameça

Olimpíada

Toshiro Muto, Diretor-executivo do Comitê Organizador da Olimpíada de Tóquio 2020, reconheceu que a pandemia de coronavírus ainda pode afetar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos adiados para 2021.

Assim em entrevista coletiva nesta sexta-feira, dia 10 de abril, Toshiro Muto jogou ainda mais incertezas sobre Tóquio 2020.

“Não acredito que qualquer um possa dizer se vai ser possível controlar a situação até julho de 2021 ou não. Certamente não estamos em uma posição de dar uma resposta clara.”

A pandemia já forçou o reagendamento de Tóquio 2020, com a Olimpíada agora marcada para 23 de julho a 8 de agosto de 2021, seguida pela Paralimpíada de 24 de agosto a 5 de setembro.

“Decidimos adiar os Jogos em um ano, então isso significa que tudo que podemos fazer é trabalhar duro para nos preparar para realização dos mesmos.”

Estado de emergência

Vale lembrar que na semana passada, as medidas restritivas no Japão foram mais uma vez ampliadas, com muitos governos regionais aplicando medidas de quarentena, com o estado de emergência sendo decretado em Tóquio e outras seis regiões. O país registra quase 4.000 casos confirmados e 80 mortes.

Chama olímpica

Na coletiva, muito também foi questionado sobre a chama olímpica, que foi removida da exibição no início desta semana.

“Depois que o revezamento da tocha olímpica foi cancelado, a chama olímpica foi colocada sob a administração de Tóquio 2020”, disse ele. “Obviamente, no futuro, existe a possibilidade de ser exibida em algum lugar.”

Mas também há sugestões de que o COI (Comitê Olímpico Internacional) esteja pensando em levar a chama olímpica em uma turnê mundial. Na possibilidade de usá-la como um símbolo da batalha contra o vírus.

“No entanto, por enquanto está sob a administração de Tóquio 2020 e não farei mais comentários sobre o assunto”, finalizou o Diretor-executivo do Comitê Organizador da Olimpíada de Tóquio 2020.

Além disso você também pode se interessar:
Medida acertada

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.