Haute Route Brasil terá village dentro de uma vinícola

Haute Route Brasil

Estrutura vai receber atletas da primeira edição brasileira da prova mais prestigiada do ciclismo amador mundial

No ano em que comemora uma década desde a realização da primeira prova nos Alpes, o Haute Route Brasil finalmente será realizada. Assim de 22 a 24 de outubro, ciclistas de todo o Brasil e de diversos outros países vão percorrer 238 quilômetros por estradas catarinenses, em um percurso com ganho de altimetria de 5520 metros. Contudo além do desafio esportivo, os participantes vão ter diversas opções de lazer. A Village da competição, onde os atletas se reúnem antes e depois de pedalar, ficará dentro da Vinícola Thera.

Instalada na Fazenda Bom Retiro

Uma propriedade de 800 hectares na Serra Catarinense, a vinícola mantém uma área de cultivo de 20 hectares de vinhedos. No local, onde há uma charmosa pousada, assim atletas e familiares poderão aproveitar atrações como visitas guiadas aos vinhedos, degustação de vinhos premiados ou piqueniques ao ar livre. Mas também sauna e uma estrutura que inclui ainda heliponto, wine bar, spa, restaurante comandado pelo chef Fernando Giusti e um deck onde é possível esquecer do tempo enquanto se aprecia a paisagem.

“É uma enorme satisfação receber um evento deste porte e poder mostrar para os atletas e para o mundo nossas estradas paradisíacas, belezas naturais, hospitalidade e a qualidade de tudo o que a Serra Catarinense produz”. Então comenta o sócio-diretor da Vinícola Thera, Abner Zeus de Freitas. A CEO global do Haute Route, Julie Royer acredita que a Village proporcionará “uma experiência imersiva e inesquecível para os atletas e seus familiares e amigos, em uma paisagem de tirar o fôlego. Tenho certeza de que esta Village especial será diferente de qualquer outra no nosso calendário de 2021”.

O Haute Route Brasil terá três estágios.

No primeiro, disputado no dia 22 de outubro, os atletas vão pedalar 129 quilômetros e acumular 3.170 metros de ganho de elevação. O ponto alto do dia será a passagem pela Serra do Rio do Rastro, já então listada como a quinta mais bela estrada do mundo pelo inglês The Guardian.

No segundo dia os atletas vão percorrer 94 quilômetros por estradas da região de Urubici. Uma das atrações será pedalar pelas estradas que cortam o Parque Nacional de São Joaquim, área de preservação ambiental com atrações como a Pedra Furada e o Morro da Igreja. Surpreendentemente o ponto habitado mais alto do Sul do País. Por fim, o contra-relógio que encerra a prova será em Florianópolis. A largada para os 15 quilômetros vai ocorrer sobre a Ponte Hercílio Luz, principal símbolo da capital catarinense, construída há 95 anos.

Contudo a prova brasileira estava inicialmente agendada para o mês de março. A alteração na data ocorreu para garantir segurança aos atletas e evitar eventuais transtornos provocados por restrições impostas pelo Governo por causa da pandemia do coronavírus. As inscrições podem ser feitas pelo site.

Mas o calendário 2021 do Haute Route inclui ainda competições de três, cinco e sete dias disputadas na Suíça; na França; na Itália e na Espanha, em estradas icônicas como os Pirineus, os Alpes franceses, as Dolomitas, entre outras. “É motivo de muito orgulho incluir as estradas catarinenses nessa lista”, diz Fernando Palhares, CEO do Haute Route Brasil.

Aviso: Se você é o detentor dos direitos autorais das imagens utilizada nessa matéria, entre em contato para que possamos dar os devidos créditos ou retirar, caso seja necessário.

Além disso você também pode se interessar:

Clique aqui e veja os descontos que nossos parceiros concede para nossa audiência!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.