Fábricas do mercado de bike continuam fechada devido ao coronavírus

coronavírus

Enquanto algumas fábricas da China retornaram à operação após o surto do coronavírus, muitas permanecem fechadas ou com falta de capacidade, ameaçando o fornecimento normal de peças e estruturas para a cadeia de suprimentos da indústria de ciclismo global.

As fábricas na China foram fechadas por um período prolongado nas últimas semanas. A tradicional quinzena fechada para o Ano Novo Lunar foi estendida para impedir a propagação do coronavírus também conhecido como Covid-19.

Bafang sinalizou possíveis problemas na cadeia de suprimentos no mês passado, confirmando que sua fábrica de Suzhou havia sofrido um desligamento prolongado.

A marca de kits de conversão de bicicletas elétricas Swytch Bike também alertou para atrasos. O CEO da Swytch, Oliver Montague, disse que a equipe de fabricação do Reino Unido, sediada perto de Shenzen e Xangai na China desde o início de janeiro; retornou ao Reino Unido em resposta ao surto de coronavírus. “A segurança de nossa equipe é nossa maior prioridade e temos o prazer de dizer que todos estamos de boa saúde”; por fim escreveu o CEO no início deste mês.

Em 18 de fevereiro, Swytch informou que, embora algumas fábricas em algumas regiões da China estejam começando a abrir. “A maioria de nossa cadeia de suprimentos infelizmente ainda está fechada”.

Especialistas em cadeia de suprimentos alertaram que as empresas precisam revisar urgentemente seus locais de fornecimento alternativos.

Novos modelos ou peças serão afetados?

De acordo com as estatísticas do HMRC analisadas pela Bicycle Association of GB, as importações de bicicletas da China aumentaram 25% em 12 meses (terceiro trimestre de 2018 a terceiro trimestre de 2019), mas a associação informou ao Cycling Industry News que isso provavelmente ocorreu devido a flutuações normais mais do que evidências de uma elevação significativa.

O BAGB disse ao CI.N: “Todas as evidências que temos, dos dados do HMRC e de nossas próprias estatísticas de dados de mercado, indicam que o Reino Unido tem um estoque significativo quando se trata de bicicletas. Talvez novos modelos ou peças sejam afetados, como foi relatado por algumas empresas, mas é provável que a mensagem geral seja: muito cedo para contar. ”

As bicicletas elétricas da China têm tendência de queda após medidas antidumping no ano passado, então as paralisações só poderiam acelerar essa tendência.

O potencial impacto na cadeia de suprimentos da indústria de ciclismo se estenderá além das bicicletas fabricadas na China. Com peças e componentes provenientes da região e usados ​​para produção em outras partes do mundo também provavelmente serão afetados – principalmente se as paralisações continuarem.

Outras indústrias mais dependentes das entregas de peças Just in Time (JIT), como a indústria automotiva, estão começando a relatar atrasos que afetam a produção, inclusive no Reino Unido. A Jaguar Land Rover teria recorrido a trazer peças por mala. A JLR disse à Sky News que, se as paradas de fábrica continuarem em março, a produção em sua vasta fábrica no Reino Unido será afetada.

Os efeitos mais amplos do coronavírus incluem o recuo da Taipei Cycle Show até maio deste ano. As principais feiras B2B da Europa, fora da indústria do ciclismo, também estão sendo afetadas, principalmente o Mobile World Congress de Barcelona, ​​que foi cancelado após a saída de grandes expositores.

Além disso você também pode se interessar:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.