Google Maps divulga melhorias para os ciclistas

google maps

Impulsionado por um aumento global no número de ciclistas como resultado do COVID-19, o Google Maps lançou uma atualização de seu sistema para ciclistas. Agora, mais sofisticado, preciso e atualizado, além de ter alguns recursos úteis para usuários de compartilhamento de bicicletas.

O Google lançou o Maps pela primeira vez em 2005 e começou a adicionar funcionalidades específicas para ciclismo a partir de 2010. Nos anos seguintes, esses recursos receberam várias atualizações. Como a adição de ganho de elevação em 2017. Mas os recursos do aplicativo para o ciclismo não costumam ser a primeira opção para muitos ciclistas.

Isso se deve em parte à fragmentação dos usuários entre aplicativos concorrentes (como o Apple Maps), mas também ao uso de ciclo computadores com GPS em vez de telefones no guidão. Mas também o aumento de aplicativos específicos para exercícios como Strava e o Komoot. Contudo como estamos falando do Google, ainda estamos falando de um amplo alcance.

O Google Maps teve 5 bilhões de downloads em todo o mundo.

A pandemia do COVID-19 é um desastre global, mas levou a um boom do ciclismo. Dessa forma impulsionado tanto pelo crescimento do ciclismo de lazer quanto pelo transporte urbano, com as pessoas mais relutantes em se expor aos riscos de infecção do transporte público.

Desde fevereiro, o Google diz que houve um aumento de 69% nas pesquisas por rotas de bicicleta, com o pico de todos os tempos no mês junho, até então.

É essa riqueza de dados do boom da bicicleta que o Google conseguiu incorporar em sua mais recente atualização às direções de bicicleta do Google Maps.

Em uma postagem no blog descrevendo as atualizações, o gerente de produto do Google Maps, Vishal Dutta, explicou:

“Através de uma combinação de inteligencia artificial, algoritmos complexos e nossa compreensão das condições do mundo real com base em imagens e dados de autoridades governamentais e contribuições da comunidade. ”

“O Google oferece rotas sugeridas com base em vários fatores preferenciais. Como ciclovias e menores volumes de tráfego de carros, mas também evitando túneis, escadas e más condições de superfície.”

“Graças ao COVID-19, houve um aumento nas ciclovias ou melhorias na infraestrutura de ciclismo existente. O Google Maps está trabalhando para integrar centenas de milhares de novas ciclovias nos próximos meses, em parte devido à entrada desses dados pelos governos.

À medida que novos ciclistas e ciclistas recorrem à bicicleta, isso também influencia os dados do Google, com um aumento nas consultas de busca por itens como “reparo de bicicletas perto de mim” – mais do que o dobro em relação ao ano passado – e um aumento no uso de serviços de compartilhamento de bicicletas.

Esse é um fator que levou o Google Maps a lançar também alguns novos recursos específicos do compartilhamento de bicicletas no aplicativo em dez cidades do mundo.

Agora, o Google Maps possui atualizações em tempo real da disponibilidade de compartilhamento de bicicletas ancorado. Ou seja agora você pode ver não apenas que há uma estação de bike compartilhada, mas que existem cinco bicicletas nela. Também existem instruções detalhadas para caminhada a pé e em alguns lugares, links internos para aplicativos de compartilhamento de bikes .

Assim nos EUA, as cidades que têm essa funcionalidade são Chicago, Nova York, São Francisco, Washington DC. Mais longe, usuários de compartilhamento de bicicletas em Londres, Cidade do México, Montreal, Rio de Janeiro, São Paulo e Taipei agora podem acessar os recursos de compartilhamento de bicicletas.

Entretanto o Google diz que há mais a caminho.

Isso é útil para os usuários e também para os resultados do Google, visto que uma das maneiras pelas quais o Maps ganha dinheiro é através da API. Mas também de parcerias com outras empresas, como as empresas de compartilhamento de bicicletas.

Muitas pessoas justificaram preocupações com big data. Mas, à medida que mais pessoas acessam as bicicletas, é encorajador que sejam tomadas medidas para facilitar essa passagem. Seja dos governos locais que instalam novas faixas ou da indústria de bicicletas que está se esforçando para apoiar novos ciclistas. Mas também gigantes da tecnologia lançando atualizações para o software de mapeamento.

Além disso você também pode se interessar:
Medida acertada

Clique no link e veja os descontos que nossos parceiros concede para nossa audiência!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.