No Triathlon usar uma bike TT ou não, eis a questão

italo valu

Fala Galera do Triathlon!

Em conversa com alguns alunos dias atrás, surgiram dúvidas que são muito comuns quando estamos iniciando no Triathlon “Qual bike devo comprar, TT, Road ou MTB??”  “Qual a razão da principal dessa escolha?”  “usada ou nova”, São muitas possibilidades, mas vamos tentar colocar Luz no caminho dessa escolha.

TT OU NÃO TT, EIS A QUESTÃO

Em uma prova de Triathlon, a maioria dos atletas usam Bikes do tipo contrarrelógio (TT). Esse tipo de bike então proporciona uma melhor aerodinâmica, por você ficar em uma posição com menor área do corpo exposta ao vento. O que dessa maneira se traduz em maior velocidade para a potência aplicada.

No entanto, uma bicicleta TT pode não beneficiar a todos, pois além dos critérios de cada modalidade do Triathlon, temos as características dos atletas.

Foto reprodução
Aqui estão alguns fatores para considerar no processo de decisão ao escolher entre uma TT ou uma bicicleta de estrada (ROAD) para provas de Triathlon.
  1. Estilo, força e preparo físico

Os benefícios de uma TT, você começa a notar em maiores velocidades, basicamente acima de 30kms/h, mas para isso é preciso ser forte o suficiente para pedalar nessa velocidade sem vácuo. 

Você precisa ter força e resistência suficientes para manter-se na posição aero e obter os benefícios de uma Bike de contrarrelógio (TT), caso contrário, você pode se sair melhor em uma bicicleta de estrada.

Devido à posição, as bikes TT têm maior ganho de velocidade quando comparada com uma bicicleta de estrada (ROAD) e assim proibidas em provas que seja liberado o Vácuo.

  1. Habilidade de Pilotagem

Devido à geometria e à posição, uma Bike TT é mais difícil de guiar do que uma bicicleta de estrada.

Se você tem dificuldade em guiar uma bicicleta TT, provavelmente ficará sentado em uma posição mais ereta (fora do clip) e não aerodinâmica. Dessa maneira jogando fora o investimento nos benefícios da bicicleta. Sua posição na bicicleta é mais importante que as rodas de carbono e pode economizar muito mais energia e fazer você reduzir seu tempo de prova.

  1. Tipo de percurso e prova

É fundamental ter uma ideia do percurso antes da prova; seja um técnico, montanhoso, plano ou estrada de terra (neste último caso, participantes de provas fora de estrada XTERRA). Isso terá influência sobre qual bicicleta será a mais apropriada, portanto dependendo do tipo de prova que você for participar com maior frequência, vale pensar melhor na escolha entre uma TT, ROAD ou MTB.

USADA OU NOVA

Assim como os carros, também existe um comércio bem aquecido de bicicletas usadas. Hoje com a alta do dólar, muitas bikes se tornaram inacessíveis para muitos, então o mercado de usadas pode ser uma boa opção.

Pesquise e busque uma fonte segura e confiável na hora de comprar. Assim desconfie de bikes com preços muito baixos, podem ser roubadas ou falsas, não caia no conto do “preciso vender logo pois vou me mudar, por isso esse precinho” ou coisas do tipo, certamente tem algo errado.

Uma das grandes questões a serem observadas nas bikes usadas é a condição do quadro e componentes. 

Uma bike usada deve ser inspecionada o máximo possível, principalmente em pontos de junção dos tubos do quadro. As de carbono principalmente, podem apresentar trincas que são sinais de alerta ou diferenças na textura da tinta, podendo ser indicativo de algum reparo feito. 

Corrente e K7 certamente você vai precisar trocar logo de cara, cabos e conduítes devem ser inspecionados, mas já conte com a troca logo que comprar.

Procure por marcas de acidentes nos câmbios e passadores, verifique a pressão das molas (câmbios e suspensões), rolamentos (central principalmente), nem sempre um pouco de ferrugem é o pior dos problemas. 

Conclusão

Haverá um ganho em andar de bicicleta TT, você fica em uma posição melhor para cortar o vento, mas desde que você seja forte para manter uma velocidade mais alta (baixas velocidades o ganho é muito pouco).  

Em última análise, os efeitos aerodinâmicos só funcionarão a seu favor se você suportar ficar um bom tempo na posição aero e se seu corpo estiver adaptado de maneira que não afete sua potência e corrida em seguida.

Eu particularmente recomendo uma bike TT para quem está decidido a fazer provas de longas distâncias como IRONMAN e 70.3 e não possui problemas para ficar na posição aero, mas para quem ainda não tem planos de fazer esses tipos de provas maiores que Short e Olímpico, recomendo a Road, por ser mais versátil e permitir participar de provas de Triathlon e Ciclismo e na grande maioria ser de menor custo. As de MTB para quem for pra fora de estrada.

Deixem seus comentários e vamos conversando mais sobre. Grande abraço galera e vamos juntos nessa jornada.

Italo Valu
Treinador de Triathlon ; Graduado em Ed Física
Treinador Certificado IronMan;
CBTRI Nível 2; Training Peaks
valubikes@gmail.com
Instagram: @VALU_TRI
Facebook: Valu Triathlon
SITE: www.Valutri.com

Aviso: Se você é o detentor dos direitos autorais das imagens utilizada nessa matéria, entre em contato para que possamos dar os devidos créditos ou retirar, caso seja necessário.

Além disso você também pode se interessar:

Clique aqui e veja os descontos que nossos parceiros concede para nossa audiência!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.