Ocyan quer aumentar uso de bicicletas em Macaé no estado do Rio

Ocyan

Parceria com o Instituto Aromeiazero chega na cidade no segundo semestre

Na semana do Dia mundial da Bicicleta, a Ocyan, empresa do setor de óleo e gás, lança o programa Pedala Macaé. Uma parceria com a ONG Paulista Aromeiazero, para assim estimular a segurança do ciclista e o uso desse modal de transporte e mobilidade. A ação faz parte da nova Plataforma Socioambiental da Ocyan, que tem suas linhas de atuação voltadas para a promoção de ações de meio ambiente e desenvolvimento humano.

“O isolamento social incentiva pedaladas como meio de transporte, seja por lazer ou para o trabalho e como prática de exercício físico individual. Seu uso tem se expandido no país, dados mostram que, em 2020, o setor de bicicletas elevou o faturamento em 54%. Surpreendentemente na contramão da crise econômica pela qual passa o Brasil. Foi para estimular essa nova alternativa que lançamos o programa, em parceria com a Aromeiazero, especializada em estimular o uso das duas rodas”. Então explica Jocelina Valle, coordenadora de Responsabilidade Socioambiental da Ocyan.

Informações locais

Dados do Ciclomapa, ferramenta que busca ampliar a visibilidade de infraestrutura cicloviária, dessa forma mostram que Macaé possui 15km de ciclovias, uma bicicletaria e um bicicletário. “Estamos chegando na ‘capital do petróleo’ com dez anos de experiência em usar a bicicleta como ferramenta de mudança social. Vemos potencial para Macaé se tornar também a ‘capital da bicicleta’. Dessa maneira o projeto tem tudo a ver com a cidade e vai movimentar a população, tanto economicamente quanto fisicamente”, pontua Murilo Casagrande, diretor da Aromeiazero.

O projeto Pedala Macaé dessa maneira terá quatro etapas. A primeira delas é o mapeamento de dados e de pessoas que atuam no mundo da bicicleta e vai envolver ONGs parceiras e líderes indicados pela Ocyan. O projeto contratará nove profissionais, residentes do município que tenham amplo conhecimento nesse modal para estimular seu uso e que conheçam bem a cidade para ajudar no processo.

Bike Parada Não Rola

Na sequência, será realizada a campanha “Bike Parada Não Rola”, que consiste então em recolher bicicletas abandonadas para serem utilizadas nos projetos do Aro. Como por exemplo, o Viver de Bike, que ensina mecânica e economia solidária para moradores da periferia e o Rodinha Zero, que ensina crianças a pedalarem com autonomia e segurança sem rodinhas de apoio.

“Queremos incentivar também o empreendedorismo nesse universo do ciclismo. É possível ter uma renda com as bicicletas. Números da Aliança Bike (Associação Brasileira do Setor de Bicicletas) comprovam que o setor está em pleno crescimento. O projeto Viver de Bike é direcionado para isso”, esclarece a coordenadora da Ocyan. Em 2020, foram gerados 1.079 novos empregos com carteira assinada na fabricação de bicicletas e componentes no Brasil. O comércio varejista de bicicletas, por sua vez, gerou 984 novos empregos com carteira assinada. Considerando apenas os meses de janeiro e fevereiro de 2021, os números de empregos nas lojas de bicicletas evidenciam ainda o bom desempenho do setor como um todo. O saldo é positivo de 424 novos empregos com carteira assinada em apenas dois meses, segundo a Aliança Bike.

Ocyan
Revitalização

O Programa de Responsabilidade Socioambiental da Ocyan começou em 2021 cheio de novidades. Com um estudo aprofundado, identificou-se então oportunidades para criar uma Plataforma Socioambiental, seguindo um novo viés.

“A partir deste ano, vamos considerar duas linhas de atuação: desenvolvimento local e humano, além de proatividade ambiental e climática. Também queremos potencializar a Ocyan como promotorade transformação na sociedade, especialmente nas comunidades onde atuamos, fortalecendo assim as ações da empresa”, Marco Aurélio Fonseca, vice-presidente de Sustentabilidade.

O compromisso com a sociedade vai ser ainda mais o norteador das ações que estão por vir com a revitalização do programa. Uma outra grande mudança que poderá ser vista logo num primeiro momento diz respeito ao programa Escola em Ação, que passa a ser parte do eixo “Desenvolvimento local e humano”.

Foto divulgação Aromeiazero

Aviso: Se você é o detentor dos direitos autorais das imagens utilizada nessa matéria, entre em contato para que possamos dar os devidos créditos ou retirar, caso assim seja necessário.

Além disso você também pode se interessar:

Clique aqui e veja os descontos que nossos parceiros concede para nossa audiência!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.