Indústria produz mais de 649 mil bicicletas no ano segundo Abraciclo

abraciclo

Volume produzido pelas fabricantes do Polo de Manaus é 15,6% maior que o registrado no mesmo período de 2020

Levantamento da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo aponta que as fabricantes de bicicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus – PIM produziram 649.872 unidades de janeiro a outubro deste ano. De acordo com a associação, o volume é 15,6% superior às 562.224 bicicletas que saíram das linhas de montagem no mesmo período do ano passado.

O vice-presidente do segmento de bicicletas da Abraciclo, Cyro Gazola, explica que a falta de insumos ainda freia o ritmo de produção. “Ainda temos dificuldades para abastecer as fábricas com peças dos fornecedores globais. Esse é o nosso principal gargalo, pois dificulta a montagem de bicicletas e provoca a falta de alguns modelos no mercado”.

Na avaliação do executivo, a escassez de peças e componentes, como sistemas de freios, transmissões, suspensões e selins deve persistir até 2022. “Esses itens são importados de fornecedores globais que não têm conseguido atender aos pedidos. A bicicleta virou sinônimo de mobilidade segura, sustentável e saudável, especialmente durante a pandemia do coronavírus, e a procura cresceu no mundo todo”, assim esclarece.

Apesar dessas dificuldades, as associadas seguem investindo em tecnologias e no lançamento de novos produtos para atender ao consumidor. “As pessoas deixaram de enxergar a bicicleta apenas como uma opção de esporte ou lazer. Muitos a utilizam como meio de transporte e instrumento de trabalho”, então destaca Gazola.

Abraciclo
Produção em outubro

De acordo com dados da Abraciclo, em outubro, foram produzidas 63.336 bicicletas. O volume é 24,4% menor na comparação com setembro (83.766 unidades) e 35,6% inferior em relação ao mesmo mês do ano passado (98.330 bicicletas).

Produção por categoria

No acumulado do ano, a categoria Elétrica foi a que mais cresceu em termos percentuais. De janeiro a outubro, foram fabricadas 8.696 bicicletas, alta de 129,3% na comparação com o mesmo período de 2020 (3.792 unidades).

Em números absolutos, a Moutain Bike (MTB) liderou o ranking com 394.190 unidades, o que corresponde a 60,7% do volume fabricado. “Muitas pessoas escolhem essa categoria por sua versatilidade, pois tem uso tanto nas cidades como nas estradas. Além disso, é equipada de recursos tecnológicos, como suspensões, maior número de marchas e freios hidráulicos que garantem melhor desempenho e conforto para o ciclista”, diz Gazola.

A MTB também ocupou a primeira posição no levantamento mensal. Assim 43.977 unidades fabricadas, o que representa 69,4% do volume produzido. Em segundo lugar, ficou a Urbana/Lazer (12.387 unidades e 19,6% da produção), seguida pela Infanto-Juvenil (4.563 e 7,2%).

Confira o ranking mensal de produção:
Abraciclo
Veja o ranking de produção no acumulado do ano:
Abraciclo
Exportações

No acumulado do ano, 18.479 bicicletas exportadas, aumento de 67% na comparação com o mesmo período do ano passado (11.063 unidades). Segundo dados do portal Comex Stat, que faz um levantamento dos embarques totais de cada mês e analisados pela Abraciclo, os países do Mercosul são os principais parceiros comerciais.

O país que recebeu mais bicicletas produzidas no Brasil, foi o Paraguai, assim 10.121 bicicletas, o que representa 54,8% do volume total exportado. Em segundo lugar, ficou o Uruguai (6.565 unidades e 35,5% das exportações), seguido pela Bolívia (1.472 unidades e 8%).

No mês de outubro, as exportações totalizaram 1.706 unidades, retração de 55,1% na comparação com o mês anterior (3.803 bicicletas). Assim em relação a outubro de 2020, houve alta de 75,9% (970 unidades).

No ranking mensal, o maior volume de bicicletas foi embarcado em primeiro lugar para o Uruguai (959 unidades e 56,2% do total exportado), na sequência vieram o Paraguai (511 bicicletas e 30%) e a Bolívia (160 unidades e 9,4%).

Fotos divulgação

Aviso: Se você é o detentor dos direitos autorais das imagens utilizada nessa matéria, entre em contato para que possamos dar os devidos créditos ou retirar, caso assim seja necessário.

Além disso você também pode se interessar:

Clique aqui e veja os descontos que nossos parceiros concede para nossa audiência!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.