Instituto Aromeiazero no 1º Parque da Mobilidade Urbana

Aromeiazero

Evento realizado pela Connected Smart Cities & Mobility e o Mobilidade Estadão, já tem data para acontecer em 2023

O Memorial da América Latina, em São Paulo, foi palco nos dias 23, 24 e 25 de junho do evento de debate e promoção da mobilidade nas cidades do país: o Parque da Mobilidade Urbana (PMU). Várias pessoas puderam além de fazer test drive e test ride, participar de oficinas, exposições, palestras, entre outras atividades. E por falar em palestras, o Instituto Aromeiazero foi responsável por promover ao longo dos dias, quatro painéis a fim de discutir o futuro das cidades brasileiras e promover o uso da bicicleta.

A ONG de 10 anos de história, responsável por desenvolver projetos para reduzir as desigualdades sociais e tornar as cidades mais verdes e resilientes, expôs por meio da Expo Bike Arte 12 obras de artistas parceiros que somam com o Aro desde o começo. O Aromeiazero também estava com a lojinha aberta e vendeu adesivos, pins e posters tendo a bike como tema central, para arrecadar fundos para as ações da organização.

Além de São Paulo, a ONG mantém também atuação fora da cidade a fim de desenvolver conversas e iniciativas em outras regiões, como é o caso de Macaé e Niterói, no Rio de Janeiro, e em Ribeiro Preto. Sendo assim, levou para o PMU representantes do poder público e especialistas em Mobilidade Urbana.

Para o primeiro debate mediado pelo Diretor de Projetos do Aro, Cadu Ronca, o tema escolhido foi “Cidades que Pedalam”, que teve a presença de Daniel Gobbi, Vice-Prefeito e Secretário de Planejamento e Des. Urbano de Ribeirão Preto-SP, Filipe Simões, Coordenador do Niterói de Bicicleta – Prefeitura de Niterói-RJ e Suzana Nogueira, Consultora em Planejamento de Mobilidade Urbana. Filipe comentou sobre a atuação da Niterói de Bicicleta, que busca estimular o uso da bicicleta e tem como uma das metas implantar 120 km de malha cicloviária até 2024. “Nós precisamos de ciclovia, mas antes é necessário mudar a cultura das nossas cidades, que é voltada para o transporte por automóvel em sua maioria. Precisamos investir em ações em prol da mobilidade sustentável, pois mais investimentos significa mais ciclistas circulando na via”, refletiu.

Segundo dia

No segundo dia de evento, foi possível saber um pouco mais sobre o projeto Pedala Macaé, desenvolvido pelo Aromeiazero com o apoio da Ocyan desde 2021 em Macaé, município do Rio de Janeiro com 266.136 habitantes. A palestra contou com a apresentação do projeto feita por Renata Cirilo, Coordenadora de Projetos do Aromeiazero, a presença de Jocelina Valle, Coordenadora de Responsabilidade Socioambiental da Ocyan e de Rui Paiva, Coordenador de Planejamento da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana – Macaé-RJ.

Jocelina explicou como foi a construção da parceria com o Aromeiazero e mostrou que a união da empresa privada, terceiro setor e o poder público faz a mudança acontecer. “A gente queria ocupar mais espaços e, por isso, buscamos ouvir da comunidade o que mais se encaixava com eles. Através do Aro, elaboramos esse diagnóstico e começamos a desenvolver as atividades. Hoje vemos mais pessoas andando de bike e pessoas, inclusive, empreendendo com a bicicleta”, comentou.

Também teve o painel do Viver de Bike, curso destinado a profissionais do cicloturismo, ciclologística e pessoas que queiram empreender com a bike. O tema foi mediado por Heloisa Ribeiro, Coordenadora de Projetos do Aromeiazero, e o assunto da geração de renda por bicicleta foi debatido por: Adilson Alcântara – Presidente e Fundador da Ascobike (Associação dos Condutores de Bicicletas de Mauá), Bruna Isidoro – Cicloentregadora e Rogério Rai, Coordenador do Delivery Justo do Aromeiazero. E, para fechar o dia, o Aro promoveu um Happy Hour para comemorar seus 10 anos.

Já o sábado foi todo da Bike com debates promovidos por Ivson Miranda, Rede Bike Anjo e outras iniciativas do pedal. Murilo Casagrande, diretor do Instituto, falou sobre os potenciais econômicos e socioambientais da bicicleta, essa ferramenta acessível e sustentável no painel “O Poder da Bike”.

Por fim

Para finalizar o primeiro Parque da Mobilidade Urbana, o Aromeiazero promoveu com o Expo Bike Arte, projeto que fomenta a cultura da magrela, por meio de oficinas de arte urbana e festivais itinerantes, um grafite ao vivo, feito pelo artista de Cidade Tiradentes Thiago Icone K. Um pouco do processo de criação foi registrado pela equipe da ONG e está disponível em vídeo através do Instagram.

­Para quem não conseguiu participar do evento, os vídeos das palestras estão disponíveis na página do Youtube do Aromeiazero. E, vale dizer que o Parque da Mobilidade Urbana já lançou o Save The Date e tem data marcada para realizar a próxima edição. O evento vai acontecer no Memorial da América Latina, nos dias 22, 23 e 24 de junho de 2023. Esperamos que a bike tenha espaço garantido novamente ano que vem.

Assim maiores informações no site.

Fotos divulgação Aromeiazero

Aviso: Se você é o detentor dos direitos autorais das imagens utilizada nessa matéria, entre em contato para que possamos dar os devidos créditos ou retirar, caso assim seja necessário.

Além disso você também pode se interessar:

Clique aqui e veja os descontos que nossos parceiros concede para nossa audiência!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.