Você deve usar uma máscara enquanto anda de bicicleta?

máscara

As máscaras se tornaram cada vez mais populares para uso fora de casa durante a pandemia. O governo brasileiro vem recomendando usar uma máscara facial, entretanto nos últimos dias a medida vem ganhando força de lei no país por conta da evolução do numero de contágios na pandemia de Covid-19. No Rio de Janeiro por exemplo atualmente o uso é obrigatório.

O uso da máscara pode ​​ser uma medida adicional que você pode tomar para se proteger mas também para proteger outras pessoas ao seu redor, mesmo que não tenha sintomas. Lembrando que o uso de mascara não dispensa outras medida de higiene e segurança, como lavar as mãos e praticar o distanciamento social.

Como ciclista, você provavelmente já viu ou recebeu o artigo do Medium, demonstrando a dispersão de gotículas expelidas durante a corrida e o ciclismo. O texto foi amplamente criticado por reportar um artigo não publicado, não revisado, mas o medo de andar de bicicleta por uma nuvem de partículas infecciosas ainda esta na mente dos ciclistas.

Usar uma máscara pode ser uma solução cortês para andar de bicicleta, onde você pode ficar muito próximo de outros ciclistas, principalmente pensando ainda na nuvem de gotículas. Especialistas dizem que provavelmente não é necessário se você estiver tomando as devidas precauções e mantendo distância de outras pessoas, mas é o caso da velha e boa máxima, “Seguro morreu de velho”.

Problema da máscara no ciclismo

Usar uma máscara durante o ciclismo pode trazer várias desvantagens. Dependendo da espessura da máscara, ela pode afetar sua entrada de ar ao respirar e, por sua vez, ter resultados negativos de desempenho.

Mesmo em climas mais frios, cobrir o rosto com uma máscara bem ajustada resultará em uma área de boca / nariz muito quente.

Em entrevista com o New York Times, o Dr. Grant Lipman, professor clínico de medicina de emergência da Universidade de Stanford, que estuda atletas extremos e medicina do deserto, diz:

“a máscara transforma a metade inferior do seu rosto em uma ‘mini-sauna’, levando a um acúmulo de suor sob a máscara e a um aumento relacionado nas secreções nasais. ”

Então assim você estará em uma situação que sua máscara ficará completamente empapada, que dessa maneira não faz sentido usar, mas igualmente não usar uma máscara pode parecer uma decisão arriscada. Principalmente se na sua cidade o uso for obrigatório.

Você tem algumas opções de como proceder:

Experimente projetos diferentes

Há uma grande variedade de modelos de máscaras disponíveis no mercado. Se você pretende usar uma para andar de bicicleta, escolha algo com mais estrutura ao redor do nariz para não vazar ar quente e assim não embaçar os óculos.

Se você vai comprar uma máscara ou esta pensando em fazer uma caseira com seus tecidos, opte por algo que absorva a umidade ou com microfibras. Essas não serão as máscaras mais eficazes, mas serão mais toleráveis ​​do que uma máscara descartável ou de algodão.

Máscara em formato cilíndrico

É uma cobertura de rosto em forma de tubo, como um aquecedor de pescoço porém mais fino. O tecido é feito para ser usado durante o exercício, respira bem e não fica tão quente. São muito respiráveis e assim menos eficazes como máscaras faciais. Porém são melhores que nada.

Use uma máscara tradicional e reduza a intensidade

Se você está andando de bicicleta apenas como uma desculpa para sair de casa e não se sente confortável sem uma máscara, diminua a intensidade do seu passeio e reduza o trajeto, prestando atenção à sua frequência cardíaca e respiração.

Se você não se sentir confortável pedalando sem uma máscara, mas também se sentir desconfortável usando uma. Nesse caso o melhor para você parece mesmo pedalar num rolo em casa.

Além disso você também pode se interessar:
Medida acertada

6 comentários em “Você deve usar uma máscara enquanto anda de bicicleta?”

  1. Oi Alda, que relato legal! Obrigado por compartilhar sua experiência, sem dúvidas deve ajudar. Abraço

  2. Eu nao moro no Brasil, estou me preparando para que no dia 02 de Maio, possamos fazer a primeira saída em bike desde o dia 14 de Março que foi decretado o estado de Alarme na España.
    Eu uso, há dois anos, uma “braga de cuello” (busquem no Google) ou um passa montanha por RECOMENDAÇÃO médica por parte de uma fonoaudióloga.
    Eu tinha muitos problemas de sequedade, possivelmente por respirar mal pelo nariz. E porque o pólen, me causava certa rinitis.
    A explicação que ela me deu, é que ao respirar o ar através da “máscara” cria certo grau de humidade que favorecía que o ar que entrava de volta nao era seco, nem trazia partículas, nem de pño, nem de polen, e no inverno o ar que eu respiraría era “pre aquecido” pelo mesmo processo de respirar/expirar, fazendo com que não provocasse o choque térmico, do ar frio invernal, entrando na boca/nariz!
    Desde que comecei a usar, no verao e no inverno, nunca mais tive dores de garganta, rinitis, roqueira, etc…
    Se somamos a isso o fato de que ajuda a não “ingerir” virus, benvinda sejam as máscaras! Eu, de fato nao me planteio mais sair sem usar o que ja usava antes!
    E como sugerencia, digo que provem, só por curiosidade! Pra pedalar e nao secar a garganta, nao ha nada melhor!

  3. Se é loko. Pedalar com máscara pra que? Pra pegar qqr coisa pedalando, então já estamos todos mortos. Isto está beirando a insanidade. Aterrorizaram a população e agora tah todo mundo louco. Essa que é a verdade.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.