O Polimento ou Taper, a etapa final do treinamento antes de uma prova

Triathlon

Fala galera do NADAPEDALACORRE, como vão os treinos?

Para muitos o ano ainda não começou e deve estar iniciando somente depois do carnaval, mas certamente tem uma galera que está focando em provas que já vão estar acontecendo agora em Março e precisam estar ligadas nos momentos finais da preparação.

UMA DAS PARTES MAIS IMPORTANTES PARA QUEM ESTÁ TREINANDO É O QUE CHAMAMOS DE POLIMENTO.

O Polimento ou taper é a etapa final do treinamento antes de uma prova.

Conforme um atleta se prepara ao longo do ciclo para um ou mais eventos, as cargas de treinamento e a recuperação subsequente permitem um aumento na aptidão (que é como velocidade, força e resistência ou combinações múltiplas delas). 

Conforme você se aproxima de um evento alvo, manter uma sobrecarga alta, vai impedir a plena recuperação, isso não é o ideal para atingir o potencial máximo no dia da corrida. 

VOCÊ PRECISA MELHORAR A CAPACIDADE DE DESEMPENHO DO CORPO. 

Esta é a função do Polimento, com uma diminuição controlada da carga de treinamento mantendo a necessária para levar um atleta ao ápice de uma mente focada, mas também um corpo livre de toda fadiga possível e pronto para ir. 

Isso é prontidão para corrida; contudo se fosse apenas uma questão de reduzir os volumes e / ou intensidades dos treinos tudo seria simples! 

CHEGAR NO PONTO CERTO É UM MISTO DE ARTE E CIÊNCIA. 

O Polimento (TAPER) é uma redução progressiva e não linear da carga de treinamento durante um período que pode variar de acordo com a prova, idade e condicionamento do atleta.

Está redução tem o objetivo de reduzir o estresse fisiológico, mas também o psicológico do treinamento diário e otimizar o desempenho. 

A problemática é que cada atleta reage de maneira diferente a essa redução no treinamento. 

natação
DETERMINAR O QUE CADA ATLETA REQUER LEVA TEMPO E ALGUMAS EXPERIÊNCIAS. 

É aqui que entra o trabalho do treinador, para acertar o processo e deixar o atleta pronto para competir. Uma sugestão é reduzir a carga de treinamento em 20 por cento por semana nas duas semanas anteriores à competição já é um bom começo. É preciso reduzir o volume, mas mantendo a intensidade. Isso vai permitir que o atleta se recupere da “carga” e permanecendo ativo neuromuscularmente. 

EXISTEM VÁRIAS MANEIRAS DE REALIZAR O POLIMENTO 

Devemos considerar alguns fatores como a capacidade de recuperação do atleta, a carga geral de treinamento e o tipo e duração do evento. Um atleta experiente treinando de 8 a 10 horas por semana, provavelmente não requer muitos ajustes, pois o volume geral é baixo. Um atleta que treina de 18 a 20 horas por semana para um triathlon vai exigir uma abordagem mais cuidadosa. 

TIPOS COMUNS DE POLIMENTO

Degrau: Um declínio acentuado na carga de treinamento e, em seguida, uma manutenção do volume de treinamento durante a redução.

Linear: Um polimento “linear” envolve a redução da carga de treino constante pelas duas a três semanas antes da prova. 

Exponencial: O volume inicial é gradualmente reduzido 2 a 3 semanas e torna-se progressivamente menor na última semana anterior ao evento. Para muitos, essa redução é ideal para a recuperação do bloco final do treinamento e, em seguida, ajustar o corpo e a mente até a prova. 

VOLUME E INTENSIDADE 

Durante o polimento, primeiro devemos reduzir o volume. Para eventos de distância olímpica e Ironman 70.3, manter intervalos específicos no ritmo da prova, bem como treinos curtos (menos de uma hora por sessão) de intervalo alto manterá o atleta “ligado”. 

Para a preparação pra Ironman, chegar à linha de partida realmente descansado é fundamental, pois o ritmo não é rápido no dia da prova, mas a fadiga muscular é ampliada após várias horas de competição. 

DURAÇÃO DO POLIMENTO

Alguns atletas conseguem se recuperar rapidamente, precisando de menor tempo de polimento. Neste caso, descansar por 7 a 9 dias, com baixo volume e com um trabalho de ritmo. 

Outros ficam tensos e lentos se não permanecerem ativos o suficiente. Estes são atletas com alta capacidade cardiovascular. Neste caso, descansar 7 a 14 dias antes do evento e então aumentar gradualmente na semana da prova, afiando nos 3 a 5 dias anteriores ao evento. 

A corrida, gera um maior impacto na musculatura, maior que a natação e o ciclismo, então devemos ter cuidado com o volume da corrida na semana da prova. 

Se um atleta é muito ineficiente em uma modalidade, a fadiga resultante dessa atividade pode ser maior também, então reduza o volume nessa atividade específica. 

CONTROLANDO AS MÉTRICAS 

Um dos segredos para determinar o que funciona melhor e que tem dado muito certo com meus atletas é manter um registro regular dos treinamentos que antecedem a prova alvo. 

Registrando o peso e batimento matinal, as horas de sono, a qualidade do sono e a sensação geral no gráfico de métricas do TRAINING PEAKS.

Identificar os padrões que levaram aos dias em que o atleta se sentiu bem, para dessa maneira replicar sempre nos momentos de polimento. Assim este também é um excelente recurso após um evento para ver o que contribuiu para o sucesso ou fracasso no dia do evento.

Curta, comente e compartilhe com seus amigos.

Treinamento de Triathlon/ Ciclismo / Corrida – Assessoria Online, mande mensagem pelo link https://linktr.ee/valutri

Italo Valu
Treinador de Triathlon ; Graduado em Ed Física
Treinador Certificado IronMan;
CBTRI Nível 2;
Training Peaks
valubikes@gmail.com
Instagram: @VALU_TRI
Facebook: Valu Triathlon
SITE: https://www.trainingpeaks.com/coach/valutri

Fotos divulgação

Aviso: Se você é o detentor dos direitos autorais das imagens utilizada nessa matéria, entre em contato para que possamos dar os devidos créditos ou retirar, caso assim seja necessário.

Além disso você também pode se interessar:

Clique aqui e veja os descontos que nossos parceiros concede para nossa audiência!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.