O comeco no triathlon – 3ª parte – Corrida até a linha de chegada

triathlon
Então agora é só correr pra chegar…

Seguimos na quarentena e de algum jeito vamos nos mantendo ativos. Pra você que chegou agora, estamos falando sobre como as disciplinas do Triathlon (nadar-pedalar-correr ou nadapedalacorre), mas por enquanto sem detalhar a integração.

Hoje vamos falar um pouco sobre a Corrida no Triathlon.  

Correr é das três disciplinas é onde a maior parte do atletas encontra a maior dificuldade, proporcionalmente tende a ser a mais lenta para alguns, pois na etapa da corrida é possível ver pessoas não correndo, mas andando, algo que não veremos na natação (deslocando-se sem estar nadando) e no pedal (se deslocando sem pedalar) mas quais seriam as razões para não ser um bom corredor, treino, biotipo (1,93 x 97kgs), o que muda quando corremos depois de pedalar???  

Correr depois de pedalar contudo é diferente de correr somente. A atividade anterior faz você sentir as pernas pesadas e as vezes descoordenado. Ninguém corre tão rápido depois de um pedal forte quanto em uma corrida pura. (Chamamos de corrida pura ou Corredores Puros quando não tem a bike antes)

Entretanto, alguns triatletas perdem menos desempenho na corrida do que outros. Por esse motivo, os melhores corredores puros nem sempre são os melhores corredores no Triathlon.

Porque alguns triatletas saem melhor da bicicleta do que outros não é totalmente compreendido, mas parece ter algo a ver com as diferenças na forma como os sistemas neuromusculares de cada atleta são conectados. Em um estudo de 2010 realizado por pesquisadores australianos, cerca de metade dos indivíduos triatletas testados exibiram alterações involuntárias em sua mecânica normal de corrida após andar de bicicleta. Essas mudanças reduziram sua economia de corrida. 

Os triatletas que mantiveram sua economia de corrida fora da bicicleta eram mais experientes ou mais treinados? Não. 

Isso foi demonstrado em um estudo anterior pelos mesmos pesquisadores envolvendo triatletas de elite. Todos os triatletas desse grupo de sujeitos eram experientes e extremamente bem treinados, mas quase a metade deles também exibia as mesmas mudanças que pioram a economia da corrida após o ciclismo. 

Os melhores corredores de Triathlon normalmente correm 5 – 6% mais devagar do que em uma corrida pura na mesma distância. Seria útil que esse número pudesse ser considerado um padrão universal, mas não é. 

Você pode testar a disparidade entre, por exemplo, seu tempo de 10K puro e sua corrida no Triathlon de distância olímpica, se a disparidade for de 7% ou mais, você poderá ajustar seu treinamento para fechar essa lacuna. 

Todo triatleta pode e DEVE treinar para tornar essa disparidade a menor possível. 

As maneiras de fazer isso incluem aumentar a força na Bike (POTÊNCIA-FORÇA-RESISTÊNCIA) para que você fique menos cansado e pronto para correr quando sair dela, concentrando-se em treinamento de transição “T2” para tornar a corrida após o pedal algo natural. 

No próximo texto falaremos sobre Transição que é a quarta disciplina do Triathlon.

Assim deixe aqui suas dúvidas e vamos conversando mais sobre. 
Grande abraço galera e vamos juntos nessa jornada.

Italo Valu
Treinador de Triathlon ; Graduado em Ed Física
Certificado IronMan ; CBTRI Nível 2; Training Peaks
valubikes@gmail.com
Instagram @VALU_TRI

Além disso você também pode se interessar:
Medida acertada


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.